EmpresasSlider

A horta comunitária da Safina

Toda a gente conhece a Safina, mas o que poucos sabiam é que a empresa de Cortegaça criou uma horta comunitária para os seus colaboradores. Se era segredo deixou de o ser no passado sábado, quando Pedro Coelho, CEO da empresa familiar de Cortegaça, o revelou no seminário promovido pelo Rotary Club de Ovar.

A empresa destacou um funcionário para tomar conta e tratar da horta e, “assim, os nossos colaboradores podem levar para casa os diversos produtos da horta sem que isso constitua um peso no seu orçamento”.

Para além do local de trabalho, “procuramos respeitar a envolvência social dos nossos colaboradores”, disse Pedro Coelho. “Assim, procuramos apoiar as diferentes colectividades, associações desportivas, culturais, lúdicas ou recreativas em que se integram”.

Falando no painel dedicado à “Responsabilidade Social das Empresas”, o responsável da empresa, que já conta com 46 anos de vida, recordou que estava a chegar da inauguração de uma exposição internacional de fotografia no Museu de Ovar cujo catálogo foi patrocinado pela Safina.

Pedro Coelho recordou o pai enquanto sócio-fundador da empresa, que foi presidente de junta e “eu próprio também o fui e talvez essa vivência nos dê uma visão da sociedade no seu todo”.

A Safina patrocina uma bolsa de estudo promovida pelo Rotary, a qual baptizou com o nome de Carolina Galante. “Foi um desafio dos Rotários a que decidimos aceder, dando o nome da minha bisavó e avó do meu pai”, explicou Pedro Coelho. “Ela faleceu tinha eu seis anos mas tinha grande coração e era com sentido comunitário que abraçava a família, num tempo em que todos comiam da mesma travessa”, concluiu, quase emocionado.

A Safina nasceu em Cortegaça para fazer alcatifas, mas actualmente produz relva sintética (60 por cento para exportação) e conta com 94 colaboradores.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta