Terça-feira , 22 Maio 2018
Ler também:
Arranca o projecto DIGITAL.HOSP em Ovar

Arranca o projecto DIGITAL.HOSP em Ovar

No âmbito do HOSP: Hospital Ovar Sem Papel, teve início o projecto DIGITAL.HOSP. Numa colaboração com as Associações de Estudantes de Medicina das diferentes Universidades do País, alunos dos 4º, 5º e 6º anos deslocam-se ao Hospital Dr. Francisco Zagalo, Ovar, por períodos mínimos de dois dias, para procederem à elaboração de resumos clínicos dos processos clínicos em suporte papel ainda existentes na Instituição, com vista à sua desmaterialização.

Os resumos clínicos elaborados pelos estudantes de Medicina, após acompanhamento e posterior avaliação e validação por uma equipa médica do Hospital, serão integrados na aplicação Sclínico, no Processo Clínico Electrónico do respectivo doente.

Recorde-se que no Hospital de Ovar, no âmbito do projecto HOSP, trabalha-se para a desmaterialização completa de registos e processos, com vista a tornar esta instituição de Saúde uma referência na iniciativa SNS sem Papel 2020 implementada pelo Ministério da Saúde e SPMS.

O arranque do DIGITAL.HOSP contou com a participação de quatro estudantes do Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar da Universidade do Porto que, após terem sido recebidos e enquadrados pelo Director Clínico, Dr. Rui Lopes Dias, e Enfermeira Directora, Enfª. Mariana Fragateiro, começaram os seus trabalhos tendo, no final, manifestado grande satisfação pela participação na experiência. Reconheceram que se tratou de uma excelente oportunidade para um contacto mais próximo e real com o meio hospitalar, com os processos clínicos e seu conteúdo.

Para o Presidente do Conselho Directivo do Hospital de Ovar, Luís Miguel Ferreira, “este é mais um importante passo na execução do HOSP: Hospital de Ovar sem Papel que já se tornou uma referência no SNS português, pela forma abrangente como olha para a desmaterialização de registos e processos, de forma segura, abrangente e inclusiva”.

Deixe uma resposta