Política

BE questiona realojamento das famílias na frente de mar de Esmoriz

O BE de Ovar, através de requerimento, questionou o executivo “se as famílias das primeiras linhas de casas do bairro piscatório da praia de Esmoriz foram alojadas no novo Conjunto Habitacional? Se não, porque razão não o foram?”

Justificando com o facto do inverno se estar a aproximar e é impossível “antecipar a intensidade com que o avanço do mar e as intempéries irão atingir as primeiras linhas de casas do bairro piscatório de Esmoriz”, questiona se “estão asseguradas as condições de segurança e habitabilidade, às portas de mais um inverno, para os mais vulneráveis dentre a vulnerável comunidade do bairro piscatório?”

E continua: “Construído op conjunto habitacional e atribuídas as casas, para quando a remoção da primeira linha de casas de forma a mitigar os impactos das intempéries e do avanço do mar?”

Após a construção dos 30 fogos do Conjunto Habitacional da Boa Esperança, na Praia de Esmoriz e o realojamento de várias famílias, o grupo municipal do BE quer saber para quando está prevista “a desocupação da primeira linha de casas do bairro piscatório?”.

Este ano, continua o BE, “deveria haver menos motivos para preocupação quanto aos riscos potenciais (e reais) para as populações e habitações mais expostas ao avanço do mar e às intempéries, uma vez
que uma das principais razões para a construção deste conjunto habitacional e o realojamento das famílias era a segurança dos agregados familiares”.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta