Empresas

Bosch aposta na Inteligência Artificial

Um novo campus de investigação está previsto já em 2022

A Bosch planeia aumentar as suas actividades nas áreas de inteligência artificial: em Tübingen, na Alemanha, vai ascender aos 35 milhões de euros num novo “Bosch AI” Campus. “A Bosch está a negociar a compra a de um terreno de 12.000 metros quadrados, na cidade de Tübingen, no qual pretende construir o campus. A mudança para o novo complexo de investigação está prevista para o final de 2022. Serão aproximadamente 700 especialistas a trabalhar em IA. “A Bosch quer estar entre os líderes globais em investigação de IA industrial”, afirmou Michael Bolle, CDO / CTO da Bosch. “O novo AI Campus da Bosch será mais um passo importante para atingirmos a nossa meta.”

O Bosch AI Campus em Tübingen estará situado perto das instalações de investigação do Instituto Max Planck para Sistemas Inteligentes e do edifício de investigação de IA da Universidade de Tübingen. Além de laboratórios e escritórios, o campus oferecerá espaços nos quais startups e grupos externos de investigação relacionados com IA podem residir temporariamente. Áreas de acesso livre no primeiro andar do campus servirão para promover o intercâmbio entre especialistas do Cyber Valley. Outras áreas das instalações também estarão abertas ao público. “No novo edifício, especialistas do Centro de Inteligência Artificial da Bosch (BCAI) vão trabalhar em projetos em conjunto com elementos de outras divisões da Bosch e até de startups. A forma como o campus foi pensado fomenta a troca de experiência e conhecimento”, adiantou Michael Bolle.

Da investigação à aplicação prática

A Bosch está a desenvolver investigação na área da inteligência artificial no sentido de a tornar segura, robusta e explicável. Muitas das soluções encontradas e desenvolvidas pela Bosch têm aplicações muito concretas para a indústria.

Exemplo disso é o diagnóstico preditivo, que possibilita a previsão de avarias da máquina muito antes da falha ocorrer. A manutenção em tempo útil pode evitar interrupções prolongadas da máquina. O diagnóstico preditivo é um exemplo de aprendizagem da própria máquina, que é o foco da pesquisa realizada no Centro de Inteligência Artificial da Bosch. Este Centro, conta atualmente com cerca de 200 investigadores divididos por seis localizações da Alemanha, Estados Unidos, Índia e Israel.

 

 

Artigos relacionados

Deixe uma resposta