Política

CDU analisou “situação preocupante que assola todo o país”

Militantes da CDU de Ovar e da Murtosa reuniram, na passada sexta-feira, no auditório da Junta de Freguesia de Ovar, num momento que o partido considera “importante” pela proximidade de uma “batalha eleitoral na qual se abrem novas possibilidades de inverter o rumo de desastre a que em sido conduzido o país e que tem vindo a destruir a vida de milhões de portugueses”.

O debate foi moderado por Dinis Silveira, da Comissão Concelhia de Ovar do PCP, sendo a mesa constituída por Miguel Viegas, deputado eleito pela CDU para o Parlamento Europeu, Miguel Jeri, eleito do PCP na Assembleia Municipal de Ovar, e Carlos Pinho, da Comissão Concelhia da Murtosa do PCP.

Miguel Viegas, antigo membro do PCP de var, onde foi candidato à Câmara Municipal, fez uma síntese da “situação preocupante que assola todo o país – empobrecimento dos trabalhadores e das populações, desemprego, degradação da economia, emigração, serviços públicos e direitos sociais amputados –  e que é o corolário da acção da política de direita imposta por sucessivos governos sob a responsabilidade de PS, PSD e CDS, e agravada nestes últimos anos com a política dos PEC do Governo PS e do Pacto de Agressão com a troika estrangeira, subscrito pelos mesmos partidos”.

Neste contexto, defendeu ser “absolutamente necessária a luta por uma política alternativa, patriótica e de esquerda, capaz de responder aos problemas do País e às aspirações dos trabalhadores e do povo”.

Miguel Jeri, deputado na assembleia municipal ovarense, realçou a “coerência da CDU, que se distingue das restantes forças políticas pelo seu compromisso de sempre com os trabalhadores e o povo, independentemente deste ou daquele governo e sem espaço para oportunismos ou contradições”.

Sintetizou a actividade no concelho, realçando a luta contra a privatização da ERSUC/EGF; contra a privatização da água; a defesa do Hospital de Ovar, dos CTT ou da Pousada da Juventude, entre outras. Situações nas quais, criticou, “o PSD local, longe de vestir a camisola do município, preferiu sempre vestir a camisola do governo – o que por si só reforça a importância da CDU para uma verdadeira alternativa no concelho”.

Carlos Pinho, por seu turno, criticou a falta de investimento público na Murtosa, realçando a necessidade de, no debate para as eleições legislativas, “não se desligar as questões locais das questões nacionais, uma vez que as dificuldades vividas localmente decorrem em larga escala das opções governamentais dos partidos do arco da troika”.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta