Política

CDU: Carlos Jorge Silva revisita Bairro do Lamarão

A CDU considera que é tempo de “lavar a cara aos diferentes bairros e ruas típicas, tornando-os também num factor de atractividade da cidade de Ovar” e que a política urbana municipal “não deve tocar exclusivamente no centro histórico, mas que, pelo contrário, deve identificar pólos de reabilitação em cada um dos seus bairros e ruas e respectiva identidade, criando uma cidade mais rica e diversificada”. E aponta o exemplo de vários bairros e ruas típicas: o Lamarão, o Bairro da Misericórdia, Bairro 25 de Abril, Bairro São José, Rua Castilho, Rua Licínio de Carvalho, Rua Ferreira Menéres e a Rua Capitão Leitão, entre outros.

Uma delegação do partido voltou uma vez mais ao Bairro do Lamarão para saber se as suas reivindicações anteriores já haviam sido acudidas. Carlos Jorge Silva, candidato à Câmara Municipal, pôde constatar que “nenhum dos problemas levantados anteriormente foram resolvidos”.

São eles: O “acantonamento” de moradores em casas rudimentares num beco denominado de “Rua do Poço”, junto à Travessa Dr. Cunha, as 4 casas nesta zona que não dispõem água potável canalizada, as 6 casas que não têm acesso a saneamento básico, a degradação (quando existem) dos passeios em todo o Bairro do Lamarão (Rua Dr. Cunha, Travessa Dr. Cunha e “Rua do Poço”), a indefinição entre as vias pedonais e a via rodoviária presente em todo o Bairro e a as várias grades das águas pluviais que apresentam sinais de cedência, sendo algumas delas, pela sua dimensão, veículo de maus cheiros.

Perante a última visita, a estes problemas a CDU acrescenta o aumento de casas devolutas no Lamarão, a sistemática infestação de insectos provenientes de casas desabitadas, do arcaico sistema de águas pluviais e do manancial de orifícios e ranhuras característicos de um bairro em contínua degradação.

Posto isto, a CDU reitera a necessidade do Município de Ovar se prontificar a resolver estes problemas com a máxima urgência possível.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta