LocalSlider

Cercivar candidata lar residencial ao Portugal 2020

Centenas de pessoas aproveitaram o Dia Aberto da Cercivar, assinalado na passada sexta-feira, para um final de tarde muito animado e divertido.

Feliz com a adesão popular estava Augusto Oliveira, presidente da direcção da Cercivar. “Felizmente, que as pessoas ouviram o nosso convite e compareceram numa festa que foi organizada a pensar nelas”, comentou.

O dirigente explicou que a iniciativa do Dia Aberto, este ano teve como objectivo angariar fundos para fazer face às despesas da instituição, tendo conseguido angariar cerca de 2 mil euros.

Augusto Oliveira explicou que a “Câmara Municipal e a União das Freguesias de Ovar e mesmo várias empresas do concelho nos ajudam porque todo o apoio é pouco para o que é preciso fazer a este nível“.

As três residências, inauguradas em 2014, estão completas e “já temos 38 pessoas em lista de espera”. Por isso, reiterou, o próximo desafio passa pela construção de um Lar Residencial com capacidade para 12 utentes. Neste momento, e após a conclusão do projecto, a Cercivar vai tentar candidatá-lo ao programa Portugal 2020, de incentivos financeiros da União Europeia.

No que se refere ao julgamento que corre no Tribunal de Aveiro, em que é arguido um ex-dirigente da Cercivar, esta, enquanto assistente do processo, vai pedir que os 32.500 euros em causa lhe sejam devolvidos, acrescidos de cinco mil euros de indemnização, caso lhe seja dada razão.

Augusto Oliveira confirma o fim do julgamento e avisa que “até à sentença transitar em julgado não há culpados”. “A nossa direcção não tem qualquer competência nesta matéria, mas estamos cá para defender os interesses da instituição”, concluiu.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta