CulturaSlider

Cineasta Tony Costa homenageado nos Prémios Egas 2017/18

Tony Costa, cineasta e director de fotografia será o homenageado desta noite, na cerimónia de entrega dos Prémios Egas 2017/18 que decorre no Cinema Dolce Vita em Ovar, pelas 21h30.

Assinala-se, assim, uma carreira única no cinema português, onde o seu espírito associativo tem permitido singularidades únicas no nosso cinema.

Numa organização do Cine-Clube de Avanca, outros 22 cineastas que, envolvendo a região, nos anos anteriores viram os seus filmes premiados em festivais de cinema que decorreram por todo o mundo, serão distinguidos.

Os cineastas que irão receber o Prémio Egas são: Aminata Embalo, Ana Luísa Vale, David Rebordão, Édi Kettemann, Eduardo Maia, Ellie Nurmukhametova, Filipe Martins, Gilberto Nunes, Gladys Mariotto, Hamilton Trindade, Joaquim Pavão, Luís Margalhau, Mariana Pelpretti, Mariana Vilhena, Miguel Marques, Paulo Martinho, Patrícia Figueiredo, Pedro Farate, Pedro Gomes, Raquel Atalaia, Raquel Felgueiras, Sofia Barata e Tiago Daniel Sá.

Na vasta produção que foi exibida e premiada em festivais, o género documental foi o que nestes anos mais esteve em evidência. Assim, serão distinguidas as documentaristas Aminata Embalo com “África Abençoada”, Sofia Barata com “Deriva Litoral – o impacto da erosão costeira em Portugal” e Gladys Mariotto com “A Felicidade Mora Aqui”. Serão igualmente distinguidos os realizadores Hamilton Trindade com “Sonho Longínquo no Equador”, Luís Margalhau com “Afinando Pessoas, Pássaros e Flores” e Miguel Marques com “Canil”.

No cinema de animação, serão laureadas as cineastas Maria Raquel Atalaia com “A minha casinha”, Raquel Felgueiras com “Galope” e Patrícia Figueiredo com “Foi o Fio”. Também em animação, serão reconhecidos os jovens realizadores Eduardo Maia, Mariana Vilhena, Pedro Gomes, Tiago Daniel Sá, com “Intervalo”. Este filme foi produzido na Escola Egas Moniz numa parceria que envolveu o Agrupamento de Escolas de Estarreja.

Na ficção de curta metragem será premiada a cineasta Ana Luísa Vale com “Retrato, sombra, grito” e os realizadores David Rebordão autor de “Killies” e “Your Turn” e Joaquim Pavão com “Miragem”.

Por último, serão ainda distinguidos os autores de 3 filmes que tiveram a particularidade de terem sido produzidos no âmbito do Festival de Cinema Avanca, tendo posteriormente sido selecionados e premiados noutros festivais.

Assim, serão agraciados os cineastas Filipe Martins com “Landing”, Pedro Farate com “Nocturno” e o conjunto de cineastas de várias nacionalidades Édi Kettemann, Gilberto Nunes, Paulo Martinho, Mariana Pelpretti e Ellie Nurmukhametova, autores do filme “Rhea”.

Todas estas produções, que envolvem o Cine-Clube de Avanca, têm procurado pontos de convergência entre culturas, geografias e a região.

Os Prémios Egas tomam como patrono o nome da maior figura de Avanca e Prémio Nobel, Prof. Doutor Egas Moniz, na senda do que foi, como empreendedor, viajante e criador. Com o apoio do IPDJ, este evento conta igualmente com a participação e apoio de entidades como o Município de Estarreja e a Junta de Avanca, para além do Dolce Vita de Ovar.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta