LocalSlider

CIRA mantém foco na despoluição da Ria

[themoneytizer id=”16574-1″]

Embora com a determinação política reassumida pelo actual Governo, de consumar a liquidação da Polis Litoral Ria de Aveiro, dando pleno cumprimento ao processo de liquidação formal que está em curso, a CIRA lembra, no novo Plano de Actividades, que “o Polis da Ria de Aveiro tem operações em curso que são de relevante importância para a Ria e a Região de Aveiro, merecendo uma nota de destaque especial o concurso público da obra de desassoreamento da Ria de Aveiro (em fase de adjudicação)”.

No entanto, ainda pairam interrogações sobre a entidade a quem vai ser cedido o contrato e entregue a liderança formal e operacional da obra, perspectivando-se que seja a Agência Portuguesa do Ambiente, até porque os trabalhos de descentralização da competência de gestão da Ria de Aveiro à CI Região de Aveiro estão parados por opção do Governo há mais de um ano.

A qualificação da Ria de Aveiro, defesa costeira e gestão das alterações climáticas são outros objectivos da entidade que pretende prosseguir o investimento desenvolvido pela Polis Litoral Ria de Aveiro na qualificação e valorização da Ria de Aveiro, articulando essas acções com os investimentos necessários na defesa da orla costeira nomeadamente nas zonas de maior risco dos Municípios de Ovar, Ílhavo e Vagos.

Tendo em conta a especificidade reconhecida deste território, é também fundamental promover a sua capacitação, competência e resiliência para as alterações climáticas. Com a devida articulação e sustentabilidade no crescimento turístico da Região e da Ria de Aveiro, “vamos investir na promoção da náutica desportiva e de recreio, com a activação das Estações Náuticas nos Municípios da orla costeira da Ria de Aveiro e na Região (valor previsional do investimento: 200 M€)”, adanta.

O documento aponta ainda a execução de um Estudo de viabilidade de integração no CHBV dos Hospitais de Ovar e Anadia.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta