CulturaSlider

Cortegaça: Arqueólogos desenterram imagem do século XVII

Com a melhoria gradual do tempo, as escavações arqueológicas devem reiniciar-se na Alameda do Padre Manuel Dias da Silva, em Cortegaça, depois de mais de uma semana paradas por causa da chuva.

Do balanço dos últimos trabalhos, fica a descoberta de uma imagem pertencente à antiga igreja na área que está a ser intervencionada. Gabriel Pereira, arqueólogo que está a dirigir os trabalhos, informou que “estamos na presença de parte de uma estátua religiosa, eventualmente do século XVII ou XVIII”.
A escultura encontrada não está completa, faltando-lhe a cabeça, e “por isso não é possível identificar o santo”, revelou Gabriel Pereira.

O investigador explicou que tal ficou possivelmente a dever-se ao facto da “cabeça da imagem ser amovível”, ou seja, na base do pescoço do personagem há uma concavidade semi-circular destinada a receber uma cabeça amovível que não foi encontrada. “Tudo indica tratar-se de um santo que estaria presente numa fase mais contemporânea da antiga igreja”, acrescentou.

Este achado soma-se a um anterior relacionado com o aparecimento de um esqueleto praticamente intacto. Na altura, o arqueólogo informou que a sua empresa ia procurar “escavar mais em busca de informação que possa ser valorizada ou mesmo salvaguardada para uso posterior”.

Recorde-se que foi durante os trabalhos de construção da Alameda do Padre Manuel Dias da Silva, em Cortegaça, que foram detectados vestígios de um cemitério e de uma igreja dos séculos XII ou XIII. Este templo, segundo o técnico, foi sendo reformulado ao longo dos tempos, até sensivelmente ao século XIX, altura em que se decidiu construir uma nova igreja, a actual, que só viria a ficar concluída em 1918.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta