LocalSlider

Dois milhões de euros para dotar Maceda com saneamento

O presidente da Câmara Municipal de Ovar, Salvador Malheiro, e o presidente do Conselho de Administração da AdRA – Águas da Região de Aveiro, S.A., Manuel Fernandes Thomaz, procederam, esta terça-feira, ao arranque simbólico da empreitada de construção da rede de saneamento da freguesia de Maceda.

O presidente da Câmara Municipal de Ovar considerou o início dos trabalhos de “extrema relevância para a freguesia e há muito necessário no concelho”, reiterando tratar-se de “mais um investimento na saúde pública dos macedenses e na salubridade ambiental de Maceda”. “É talvez a obra mais importante para os macedenses”, disse, acrescentando que “significa acesso a infraestruturas básicas, a mais e melhor qualidade de vida. É mais um contributo para afirmar Ovar com um Município mais coeso territorialmente”, referiu Salvador Malheiro.

O autarca garantiu, mais uma vez, que “o saneamento é uma prioridade para o município” e, por isso, continuará a “defender os interesses do município junto da AdRA, a fim de obter a cobertura integral do saneamento básico no concelho e a reabilitação das redes antigas já existentes”.

A mesma empreitada inclui a recuperação das vias afectadas pela instalação da infra-estrutura, “para que não haja estradas esburacadas à espera de novos concursos e novas obras”, explicou Salvador Malheiro, adiantando que espera, dentro de um ano, estar a inaugurar a obra.

O presidente da Junta de Freguesia de Maceda, Miguel Silva, explicou que a empreitada do saneamento inclui um conjunto de obras: Abastecimento de água, captação de águas pluviais e captação de águas residuais.

Miguel Silva sublinhou a importância da obra, “por uma questão de saúde pública”, lembrando que Maceda é uma vila e que este “é um passo muito importante para aumentar a qualidade de vida e reconquistar alguma competitividade, pois este é um factor importante para as famílias no momento de escolher um local para viver”.

Avaliada em mais de 2 milhões de euros e, com um prazo de execução de um ano, a empreitada denominada “Águas Residuais do sistema de Maceda (PAR 008) – 2.ª fase – Ovar” tem por objecto a construção de uma rede de saneamento com uma extensão total de 24 quilómetros, 1.500 habitações e quatro estações elevatórias de águas residuais, abrangendo quase a totalidade da freguesia de Maceda.

Para uma 2.ª fase, ficará apenas a bacia correspondente à zona a Sul do Restabelecimento 25 e da nascente da EN 109.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta