LocalSlider

Furadouro: Concluir o projecto vinte anos depois

O arquitecto Lopes da Costa disse este sábado que os Arranjos Urbanísticos da Praia do Furadouro significam, finalmente, a conclusão a Sul de “um projecto que se iniciou na marginal e a Norte da Praia, há vinte anos” e que “hoje já precisa de nova intervenção”.

Falando na cerimónia pública de consignação da obra, Lopes da Costa lembrou que esta zona da praia residencial tem vindo a ser muito limitada na sua utilização devido ao POOC.

O projecto consignado contempla o alargamento da área pedonal junto ao mar, assim como das artérias que a ela ligam (Rua da Imprensa Portuguesa entre a Av. Tomás Ribeiro ). Quanto ao estacionamento, este “reduz-se na frente de mar, mas compensa-se com a criação de outro parque junto ao edifício Barramars”.

A intervenção passa ainda pela redefinição de perfis viários e consequente reorganização dos sentidos de tráfego, pela reorganização dos espaços de estacionamento existentes e ainda a criação de novos.
Recorde-se que a implementação de vias cicláveis e espaços para parqueamento das bicicletas é um dos destaques da empreitada adjudicada por 678.100,17 euros.

Bruno Oliveira, presidente da UFO, apelou ao empreiteiro para “minimizar os entraves” que andamento dos trabalhos vai trazer às gente da praia.

Para o presidente da Câmara Municipal de Ovar, Salvador Malheiro, este “é o concretizar de um sonho das gentes do Furadouro” e uma homenagem aos 30 anos de trabalho do arquitecto Lopes da Costa.

Por não quer interferir com “quem aqui ganha aqui a vida”, o edil garantiu que os trabalhos, com uma duração prevista de 120 dias, vão iniciar-se a Norte e Poente e só depois seguirão para Nascente da praia.

“Esta é uma obra que vai permitir colocar a Praia do Furadouro no mapa das atracções turísticas como já o foi”, conclui.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta