Quarta-feira , 22 Novembro 2017
Ler também:
Grupo dst constrói edifício para portuguesa Mesacer

Grupo dst constrói edifício para portuguesa Mesacer

O grupo dst arrancou com a construção da nova unidade fabril da empresa portuguesa de cerâmica Mesacer, que deverá estar concluída em março do próximo ano. A unidade, inserida no Eco Parque de Estarreja, assume-se como uma alavanca para a economia local, uma vez que será responsável pela criação de mais de 150 postos de trabalho.

Com uma área de implantação de 12 mil metros quadrados, o pavilhão industrial vai ser constituído por um único volume que integrará duas áreas principais, a social e administrativa, composta por um piso e um mezzanine, e a área técnica, dividida em nove zonas distintas, como as zonas de cais de cargas e descargas, silos de grão, armazém de vidrado, prensas, fornos, armazém e embalagem/expedição, laboratório, manutenção e zona técnica. No exterior serão criados espaços pavimentados, para zona de parque de estacionamento e zona de acesso à balança e ao cais, e espaços ajardinados. A obra do grupo dst insere-se no Eco Parque de Estarreja, um loteamento destinado às instalações fabris, que nasceu para garantir uma maior organização e condensação das indústrias na zona de Estarreja, preservando desta forma a zona central da cidade.

Projetada pelo gabinete de arquitetura JSA Arquitetos e pela A400, projetista de estruturas e especialidades, a unidade fabril visa dotar das melhores condições de conforto e segurança, e tem como objetivo primordial a aposta num desenvolvimento sustentável, através do recurso a sistemas de tecnologias ecológicas e amigas do ambiente. Uma das soluções ecológicas e económicas passa pela preferência no uso de aparelhos de iluminação LED em todo o edifício, que vai permitir uma diminuição significativa do consumo de energia.

Para José Teixeira, presidente do Conselho de Administração do grupo dst, esta empreitada “comprova a confiança que as insígnias portuguesas têm no nosso grupo, um dos maiores no setor da construção em Portugal, que continua a crescer pela capacidade constante de inovação e pelo cumprimento de prazos”. O mesmo frisa ainda que “não é a primeira vez que o grupo dst realiza uma empreitada no Eco Parque de Estarreja, onde foi responsável pela execução de investimentos similares no passado”.

Deixe uma resposta