Cultura

“Hábitos gastronómicos da comunidade piscatória evidenciam diferenciação regional”

 

A Confraria Gastronómica do Concelho de Ovar iniciou, em Esmoriz, um ciclo de cinco tertúlias, com a missão de identificar e registar produtos e pratos regionais confeccionados tradicionalmente nas freguesias do concelho ovarense.

O Arrais de Mar da confraria, Ricardo M. Nunes, fez um balanço muito positivo do primeiro encontro. “Esteve um bom número de esmorizenses com informações muito interessantes e já iniciamos as entrevistas personalizadas”.

Em Esmoriz, “há algumas novidades interessantes de hábitos gastronómicos da comunidade piscatória que evidenciam alguma diferenciação regional”, adiantou. Também surgiram algumas novidades relacionadas com a área mais agrícola e até mesmo com os tanoeiros, “mas ainda estamos muito no início das recolhas”, lembrou.

Os objectivos da iniciativa passam por preservar a tradição e memória gastronómica do concelho através da identificação e registo de produtos e pratos tradicionais, “tarefa apenas possível com a imprescindível colaboração com a população local”.

A confraria ovarense planeia editar um livro sobre gastronomia do concelho de Ovar, onde cada freguesia terá um capítulo, com indicação dos produtos e pratos recolhidos, a identificação do local de origem e da pessoa e/ou família que transmitiu o conhecimento gastronómico – produto, tradição ou receita.

Ricardo M. Nunes apela “à mobilização e envolvimento da comunidade, em particular das pessoas que detenham saber gastronómico ancestral, e das colectividades locais, em particular as ligadas à etnografia e à gastronomia”.

Em Esmoriz, a tertúlia contou com a inesperada e agradável visita do actor Otávio de Matos, “um momento que nos ficará na memória”.

 

Artigos relacionados

Deixe uma resposta