CulturaSlider

José Fernando Mendes homenageado pela Sociedade Americana de Física

José Fernando Mendes foi eleito fellow da Sociedade Americana de Física, uma das mais prestigiadas associações mundiais ligadas à Física. Investigador e professor na área dos sistemas complexos do Departamento de Física e do Instituto de Nanoestruturas, Nanomodelação e Nanofabricação (I3N) da Universidade de Aveiro (UA), José Fernando Mendes foi nomeado por ter contribuído com avanços importantes na ciência de redes complexas, incluindo ligação preferencial, idade de nós e modificação de ligações nas redes.

A distinção da Sociedade Americana de Física é concedida anualmente a menos de 0,5 por cento dos respetivos membros que desenvolveram investigação excecional na área da Física e identificaram aplicações inovadoras da Física na ciência e na tecnologia. Fundada há mais de 120 anos, a Sociedade tem cerca de 50000 membros. Alguns dos jornais científicos mais relevantes em Física são por ela publicados, como é o caso do Physical Review Letters ou do Reviews of Modern Physics.

“Este reconhecimento é obviamente extensivo a todos os que comigo colaboram ou colaboraram ao longo da minha carreira e aos que contribuíram para a minha educação”, congratula-se José Fernando Mendes. O antigo Vice-reitor da UA, investigador no Grupo de Sistemas Complexos e Redes Aleatória da UA, lembra que tem tido “a sorte de contar com colaboradores e estudantes fantásticos”, com quem tem aprendido muito e a quem tenta “transmitir os principais valores em Ciência” que obteve com “excelentes professores e orientadores” na sua formação.

“A razão de me ter sido atribuído [o título de fellow] penso que terá a ver com o reconhecimento da comunidade internacional do trabalho desenvolvido pelo meu grupo de investigação através de alguns trabalhos que constituíram contribuições fundamentais para o desenvolvimento da área dos sistemas complexos”, aponta. Um trabalho no qual, reconhece, teve sempre uma preocupação importante: “fazer investigação do mais alto nível, sem preocupação em publicar em quantidade, mas antes em qualidade – leia-se, com impacto – e penso que tem sido dessa forma que o grupo que é considerado líder a nível mundial se tem afirmado”.

Por outro lado, a homenagem da Sociedade Americana de Física, aponta, “vem realçar a contribuição que o meu grupo tem dado à ciência realizada em Portugal com reconhecimento internacional e acho que acima de tudo é importante para a instituição que me acolhe”.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta