CulturaSlider

José Mouga presente na inauguração de “Ensaio sobre a Solidão”

Foi inaugurada, na Sala dos Fundadores no Museu de Ovar, no dia 26 de Abril, a exposição de pintura e desenho “Ensaio sobre a Solidão”, que contou com a presença do artista plástico, José Mouga, autor das obras que vão poder ser vistas até ao dia 31 de Maio.

Perante os convidados presentes, o diretor do Museu de Ovar, Manuel Cleto, começou por agradecer a disponibilidade manifestada desde logo por José Mouga, para a realização de uma exposição em que predominam pinturas integradas numa das temáticas aprofundadas pelo autor, como é a “solidão”.

Este seria também o tema realçado pelo presidente da Assembleia de Freguesia da União de Freguesias Arada, Ovar, S. João e S. Vicente de Pereira Jusã, que no uso da palavra na cerimónia de inauguração, reconheceu a atualidade da abordagem sobre “as diferentes cores da solidão”, num tempo em que a solidão dos idosos muitas vezes resulta em notícias inquietantes.

Para José Mouga, foi “uma oportunidade engraçada” este revisitar o Museu de Ovar em que, como recordou, expôs pela primeira vez como aluno na Escola de Belas Artes do Porto no âmbito dos trabalhos de curso no ano letivo 1961/62, “quando este Museu se iniciava”, lembrou ainda.

O artista fez por fim uma breve introdução às obras expostas, nomeadamente a relação de algumas das pinturas em “Ensaio sobre a Solidão”, considerando, “somos pessoas muito de preto. Somos peninsulares!”, justificando assim um fundo escuro que predomina em alguns dos seus trabalhos.

Mais coloridos, os desenhos alusivos a um outro tema deste artista designado “Asas invisíveis”. Foi apresentado como resultado de um “gosto particular pelo Circo”, em que trouxe á memória a imagem deslumbrante dos trapezistas do “Circo Mariano” que lhe marcou a meninice com histórias que partilhou numa agradável tarde no Museu de Ovar.

José Lopes

Artigos relacionados

Deixe uma resposta