Empresas

Mercadona aposta na igualdade também em Portugal

 

“A mesma responsabilidade, o mesmo salário”, esta é a premissa com que a Mercadona sustenta o seu plano de igualdade.

Desde 1993, ano em que a empresa implementou o seu modelo de qualidade total que tem potenciado não só a prática da igualdade entre homens e mulheres no acesso ao emprego, à formação e à promoção interna, como na conciliação da vida familiar e laboral.

Na Mercadona, os colaboradores, mulheres e homens têm o mesmo salário, quando assumem o mesmo nível de responsabilidade, conhecido por todos, e o mesmo nível de oportunidades, quando se fala de promoção interna.

O plano de igualdade da Mercadona consolida a sua linha de actuação a favor da igualdade de oportunidades e, resultado disso, 47% dos cargos de direcção são ocupados por mulheres de uma equipa onde representam 64% do total.

Em Portugal, o mesmo plano de igualdade é respeitado e, actualmente, das 300 pessoas já contratadas para a equipa portuguesa, 51% dos cargos de direcção são ocupados por mulheres. Entre elas, destacam-se quatro exemplos de mulheres que lideram o projecto da Mercadona em Portugal: Marta Cortizas, Elena Aldana, Maria João Ferreira e Patrícia Cotrim.

Marta Cortizas é directora de Obras e Expansão de Portugal. Começou com o projeto da Mercadona em Portugal desde o início, liderando a equipa que se dedica à procura de espaços para localização, licenciamento e construção dos escritórios, centro de coinovação e lojas da Mercadona em Portugal.

Elena Aldana, directora de Assuntos Europeus e Relações Externas de Portugal, foi das primeiras pessoas a chegar ao país para desenvolver o projecto de internacionalização da empresa e reunir esforços para conhecer a sociedade portuguesa e dar a conhecer o projecto Mercadona s através das relações institucionais e a comunicação .

Maria João Ferreira, directora de Recursos Humanos de Portugal, chegou à empresa no ano de 2017 para assumir a formação e desenvolvimento dos colaboradores. É um caso de promoção interna e atualmente lidera a equipa de recrutamento e selecção da Mercadona, que até ao final do ano pretende recrutar cerca de 700 pessoas.

Patrícia Cotrim, directora do Sector Primário e Associações de Consumidores de Portugal, juntou-se à equipa no ano 2018 para liderar as relações com o sector primário e associações de consumidores, dando continuidade ao projecto da cadeia agroalimentar sustentável da Mercadona.

A Mercadona, que vai abrir uma loja em Ovar, ainda este ano, possui uma política de recursos humanos da Mercadona que foi reconhecida pela Organização Internacional do Trabalho (OIT), dependente das Nações Unidas, no seu estudo “O Emprego Atípico no Mundo”. Para a OIT, a aposta da Mercadona no emprego estável e de qualidade, assim como o esforço que realiza na formação e partilha de lucros com os trabalhadores, são factores que sustentam e justificam o êxito da sua política de recursos humanos.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta