Cultura

Morreu Zé Penicheiro, autor de carros alegóricos e cartazes de Carnaval das décadas de 1950/60

O pintor Zé Penicheiro faleceu ontem, sábado, vítima de doença prolongada. Tinha 92 anos.

Zé Penicheiro foi um dos mentores do Carnaval de Ovar. Imaginou dezenas de carros alegóricos da década de 50 e 60 e concebeu cartazes que ainda hoje estão na memória dos foliões vareiros.

Ao longo dos anos, Zé Penicheiro concebeu centenas de quadros, muitos dos quais são marcos de uma época, retratos das gentes, das tradições e das paisagens de Portugal, onde pontificam temas relacionados com a Ria de Aveiro, obras que se encontram em colecções diversas, designadamente particulares.

Ainda jovem, Zé Penicheiro iniciou a sua carreira artística como caricaturista e ilustrador. Colabora em diversas publicações, jornais do Porto, Lisboa e província; “Primeiro de Janeiro”, “A Bola”, “Os Ridículos”, “O Sempre Fixe”, “A Bomba” e outros, publicam os seus cartoons de humor.

Criador de uma expressão plástica original, que denomina de “Caricatura em Volume”, inicia o seu ciclo de exposições nesta modalidade, a partir de 1948. Ruma ao Norte do País, onde desenvolve a sua actividade no domínio da publicidade criativa e de decoração.

Colocado na empresa F. Ramada, envolve-se nos primeiros corsos organizados do Carnaval de Ovar, concebendo cartazes que anunciam a folia vareira, que ainda perduram, desenhando carros alegóricos que marcaram uma época.

Em 1958, é convidado a colaborar, artisticamente, em programas musicais e culturais da RTP/Norte. É fundador do Círculo de Artes Plásticas “Aveiro/Arte”.

Entre os galardões que recebeu, refira-se o primeiro prémio de um concurso da Câmara de Lisboa e a Medalha de Mérito da câmara da Figueira da Foz, tendo sido homenageado em 1999 no Festival Internacional de Banda Desenhada da Amadora.

O corpo de Zé Penicheiro está no Complexo Funerário da Figueira da Foz e o seu funeral realiza-se esta segunda-feira, às 16h, para o cemitério Oriental da Figueira da Foz.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta