LocalSlider

MP quer ex-funcionária de ATL de Esmoriz na cadeia

 

A arguida, 38 anos residente na zona de Paramos, Espinho, terá feito cópias de chaves de casa que retirava das mochilas de utentes. Segundo o Notícias de Aveiro, como tinha grande proximidade às crianças, conseguia obter informação sobre os hábitos dos pais, o que permitia fazer os assaltos quando estavam ausentes.

Nas alegações finais, a Procuradora do Ministério Público considerou que ficou provado o envolvimento da mulher, para quem pediu pena de cadeia efectiva, atendendo a antecedentes criminais por furtos.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta