CulturaSlider

“O Deus da Carnificina” fala na queda das máscaras

 

Diogo Infante, Pedro Laginha, Patrícia Tavares e Rita Salema são dois casais, adultos e aparentemente civilizados, encontram-se para resolver um incidente protagonizado pelos seus filhos menores. O que é verdadeiramente sedutor neste confronto é a progressão paradoxal do encontro dos casais.

Os fatos para o baile, os penteados, tudo está pronto e esticado no início do encontro. Alberto (Diogo Infante) é advogado de uma multinacional farmacêutica, acusada de vender medicamentos para cardíacos que produzem efeitos colaterais. A sua esposa, Bernardete (Rita Salema), é uma mulher com ambições socias e com uma curta tolerância ao álcool. Verónica (Patrícia Tavares) é uma dona de casa, vagamente interessada em arte africana e o seu marido, Miguel (Jorge Mourato) é um vendedor de eletrodomésticos.

Neste baile, vão-se deixando cair muitas máscaras, que numa sociedade se formam devido à pressão sob a qual todos vivemos.

A peça é exibida no Centro de Arte de Ovar, no dia 18 de Janeiro de 2019 (Ler mais aqui).

Artigos relacionados

Deixe uma resposta