LocalSlider

Ovar é o município com o rácio mais reduzido de funcionários

Ovar é o município da Região de Aveiro com índice de trabalhadores municipais mais reduzido em relação ao número de habitantes. Num universo de 356 trabalhadores com cargo e carreira na função pública apresenta uma média de 6,46 por mil habitantes.

Ovar, com 356 trabalhadores (6,46 por cada mil habitantes), Ílhavo com 256 trabalhadores (6,88 por cada mil habitantes) Murtosa, com 76 trabalhadores (7,25 por cada mil), Estarreja com 202 trabalhadores (7,56 por cada mil) e Vagos com 177 funcionários (7,74 por cada mil) surgem entre os municípios com melhores rácios. Segue-se Águeda com 373 trabalhadores (7,98 por cada mil habitantes).

Na análise feita por um jornal semanário de Águeda com os indicadores mais elevados estão os municípios de Aveiro que tem 636 funcionários (8,19), Sever do Vouga com 111 (9,15), Albergaria-a-Velha com 231 funcionários (9,27) e Oliveira do Bairro com 253 trabalhadores (10,83).

A dívida

Segundo dados do portal de transparência municipal, de responsabilidade do Governo, cujos dados foram agora conhecidos, dos 11 municípios da Região de Aveiro – a Câmara de Ovar detém ainda a menor dívida, ou seja, 97,47 euros por habitante. O maior devedor, de forma significativa aliás, é Aveiro (1.567,35 euros por habitante).

Pelo meio, surgem Murtosa (162,96), Albergaria-a-Velha (196,80), Sever do Vouga (255,20), Anadia (266,33), Estarreja (437,17), Oliveira do Bairro (550,54), Ílhavo (566,74) e Vagos (573,98).

No que toca às Câmaras com menor dívida total, Ovar surge também, em boa posição. Em valores absolutos, as câmaras da CIRA – Comunidade Intermunicipal da Região de Aveiro – com menor dívida total são Murtosa (1,7 milhões), Sever do Vouga (3,1), Albergaria-a-Velha (4,9), Ovar (5,4), Águeda (7,01) e Anadia (7,6).

Com maior dívida total estão as câmaras de Estarreja (11,7 milhões de euros), Oliveira do Bairro (12,8), Vagos (13,1), Ílhavo (21,8) e Aveiro (121,7 milhões de euros). Todas as autarquias baixaram o valor da dívida, no caso de Aveiro em 20 milhões de euros entre 2013 e 2015.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta