DesportoSlider

Parque de campismo do Furadouro a caminho dos 40 anos

 

Joaquim Pinote, actual presidente do Clube de Campismo de São João da Madeira, concessionário do parque de campismo do Furadouro, lembra que este já foi inaugurado há 40 anos (nasceu em Junho de 1977).

Em entrevista ao Cidades.pt, lembra que no início não tinha as infraestruturas que tem hoje, foi criada uma recepção invejável, um bloco social com café, restaurante e sala de jogos. “Ou seja, uma estrutura devidamente equipada com tudo. O parque também dispõe duma zona ao ar livre devidamente coberta, com palco com as condições necessárias para promover a cultura, teatro, animação e bailes. Está também equipado com quatro recintos desportivos. Só para se ter uma noção este parque tem 33 hectares”.

“O parque de campismo do Furadouro foi construído numa propriedade que nos foi concessionado na altura pela Câmara de Ovar, mas o terreno não tinha qualquer tipo de estruturas de saneamento, luz ou água”, lembra o dirigente.

Os associados da altura foram aos fins de semana desbravando o terreno com a sua força e a obra foi sendo construída devagarinho, tornando-se num parque invejável a nível nacional, com uma frequência muito boa.

Hoje, o cenário é diferente: O campismo vive uma fase complicada, a juventude não tem aderido ao campismo. “Naquela zona do Furadouro não há eventos e a juventude acaba por ir para o litoral ou sudoeste onde há atractivos. Esta zona é complicada, e o mar tem roubado terreno ao parque. Cada vez temos menos praia o que torna complicado para cativar campistas”.

Apesar destes problemas, o parque tem uma “elevada taxa de ocupação que se traduz em perto de 1000 alvéolos ocupados ao longo do ano. As pessoas têm lá o equipamento montado e podem estar lá todo o ano ou só frequentarem o parque quando o entenderem, existindo meses em que nada pagam. Ao contrário de outros parques, o nosso está aberto todo o ano”.

“O bar está aberto para quem quiser tomar o seu café, temos sempre funcionários da limpeza e todos os serviços estão sempre em pleno funcionamento mesmo na época baixa. Temos 28 funcionários efectivos, 25 no parque e 3 na sede em São João Madeira. Na época alta é necessário contratar alguns funcionários para darem apoio na recepção do parque ou para limpeza porque a afluência é maior”, refere Joaquim Pinote.

(Ler artigo aqui)

Artigos relacionados

Deixe uma resposta