Política

Potencial descarga ilegal de óleos perto da Escola Secundária de Esmoriz

O BE tomou conhecimento da existência de efluentes de natureza suspeita, cujo aspecto sugere tratar-se de uma “qualquer substância oleosa, trazidos pela água das chuvas até às imediações da Escola Secundária da Esmoriz.

“O rasto do efluente em questão pode ser seguido ao longo de uma linha de água temporária, vinda de Este, ao longo de uma mata situada próximo da referida escola (40°57’54.92″N 8°37’18.65″W), até ao que parece ser o início da linha de água temporária (40°58’0.58″N 8°37’8.18″W)”, refere a nota do BE.

O facto de esta linha de água atravessar área florestada e de desembocar próximo a uma escola confere à situação particular gravidade. A confirmar-se a presença de óleos na água, “estamos perante um crime ambiental, mas também uma ameaça à saúde pública, cujo alvo principal é a comunidade escolar”, continua o partido, concluindo que “é previsível que com o final das chuvas, esta situação passe despercebida até ao próximo Outono. Contudo, mesmo em locais onde o leito da linha de água se encontra seco, são evidentes os sinais de que aquela linha não transporta só água”.

O deputado do BE, Pedro Filipe Soares, vai questionar o Ministério do Ambiente sobre este assunto.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta