LocalSlider

Reabertura da Urgência do Hospital carece de avaliação

A eventual criação de um Serviço de Urgência Básica (SUB) ou de novas valências no Hospital Francisco Zagalo, em Ovar, carece, por um lado, da “definição do contexto organizacional e assistencial do hospital” e, por outro lado, de “uma analise epidemiológoca e económica quanto aos eventuais benefícios decorrentes”.

A Administração Regional de Saúde do Centro (ARSC), em resposta a um requerimento apresentado por deputados do CDS, num esclarecimento enviado pelo gabinete do Ministro da Saúde, considera que existe “uma rede nacional de urgência e emergência” com “resposta de qualidade”, lembrando que a cidade da Feira, onde funcionam urgências hospitalares, dista de Ovar 18 minutos de trajeto viário, enquanto que São João da Madeira e Oliveira de Azeméis, dotadas de SUB, distam 26 minutos de trajecto rodoviário de Ovar.

Lembrando que o hospital de Ovar faz parte da rede nacional de cuidados continuados integrados, através de uma unidade de convalescença com uma missão ajustada à sua capacidade, a ARS garante que só uma análise poderá “assegurar a efectividade da resposta assistencial e, simultaneamente, a eficiência alocativa da rede de serviços de saúde do SNS:

Artigos relacionados

Deixe uma resposta