CulturaSlider

Rodrigo Guedes de Carvalho vem falar de livros ao Jardim do Cáster

4.º Festival Literário de Ovar abre esta quinta-feira

O autor do recente “jogos de raiva”, o jornalista Rodrigo Guedes de Carvalho, é uma das presenças no 4.º Festival Literário de Ovar que abre esta quinta-feira para ficar até 16 de setembro no Jardim do Cáster.

A abertura oficial terá um momento dedicado à História de Ovar, através da apresentação do Livro “Dicionário da História de Ovar – Volume 4” de Alberto Sousa Lamy.

Prometem-se 4 dias de promoção da leitura, 11 painéis de discussão, sessões de interpretação de poesia, sessões de contos, workshops de ilustração, venda de livros e muitos espaços de conversa entre os cerca de 40 escritores e os leitores.

Alberto Sousa Lamy, Luís Carlos Patraquim, Álvaro Laborinho Lúcio, Bruno Henriques, Jacinto Lucas Pires, Joana Bértholo, Rodrigo Magalhães, João Morales, Manuela Leitão, Miguel Borges, Carlos Nuno Granja, Fernando Pinto do Amaral, Fernanda Mira Barros, Marcelo Teixeira, Cristina Almeida Serôdio, Manuela Gonzaga, Isabel Nery, Joel Neto, João Rios, João Paulo Sousa, André Domingues, José Gardeazabal, Cristina Marques, Pedro Seromenho, Sofia Fraga, Maria João Cantinho, Filipa Martins, Raquel Gaspar Silva, Pedro Guilherme-Moreira, Victor Oliveira Mateus e o já citado Rodrigo Guedes de Carvalho são os autores que marcarão presença nesta edição do Festival Literário de Ovar.

Estes autores foram estrategicamente divididos por mesas de reflexão e cada mesa debruçar-se-á sobre diversas e diferenciadas temáticas. Haverá ainda uma conversa com Carlos Fiolhais.

Os Workshops de ilustração serão orientados por Anabela Dias e Carla Anjos. Da programação deste Festival Literário, de destacar ainda momentos de interpretação de poesia por Daniel Maia-Pinto Rodrigues e por Aurelino Costa e o Contar Histórias com Clara Haddad. Haverá ainda espaços dedicados à literatura infantil e sessões de contos com Manuela Leitão, Miguel Borges, Pedro Seromenho e Sofia Fraga.

“Temos apostado numa programação cultural dinâmica, arrojada e diferenciadora, que se ajuste a vários e diversificados públicos”, declarou à Agência Lusa o autarca Salvador Malheiro. Segundo o presidente da Câmara, “o Festival Literário de Ovar foi criado para promover o livro e a literatura num ambiente descontraído e informal, como tem sido imagem de marca do evento, mas, mais do que incentivar a leitura e revelar novos livros e escritores”, o evento dá “a conhecer novos temas e debates, diferentes opiniões e novas visões”.

O programa da edição de 2018 do Festival Literário de Ovar inclui também o que o presidente da Câmara considera ser “um momento especial” dedicado à história do concelho”: a apresentação do Volume 4 do “Dicionário da História de Ovar”, que tem autoria de Alberto Sousa Lamy e, segundo Salvador Malheiro, constitui “uma obra valiosíssima que regista e recupera memórias coletivas do povo vareiro”.

Incentivar à leitura, promover a reflexão, valorizar os livros e os escritores e aproximá-los dos leitores são alguns objectivos deste festival literário, dinamizado por Carlos Nuno Granja, cujo programa pode ser consultado aqui.

ESPÉCIE DE AGENDA

Publicado por Rodrigo Guedes de Carvalho em Segunda-feira, 10 de Setembro de 2018

Artigos relacionados

Deixe uma resposta