EmpresasSlider

Toyota de Ovar vai exportar o Land Cruiser Serie 70

A Fábrica da Toyota de Ovar procedeu, esta sexta-feira, ao “Line-Off” do clássico Land Cruiser 70. A adaptação da produção iniciou-se há cerca de 15 meses, tendo esta unidade fabril sido totalmente remodelada, num investimento global de cerca de 10 milhões de Euros.

Este valor foi repartido por diversas áreas, nomeadamente aquisição de novos equipamentos, formação, alteração dos processos logísticos, obrigando à ampliação das instalações. Nesta uniadde da Toyota Caetano Portugal vão ser produzidas 6 versões do Toyota Land Cruiser Serie 70 para o mercado sul-africano.

Na cerimónia desta sexta-feira, José Ramos, presidente da Toyota Caetano Portugal – recentemente galardoado pelo Imperador do Japão com a “Ordem do Sol Nascente, Raios de Ouro com Laço” pelo trabalho de promoção e aprofundamento dos laços de amizade entre Portugal e o Japão – enalteceu a importância desta fábrica para a economia portuguesa: “Este projecto é essencial para a sustentabilidade de operações da primeira fábrica de automóveis da Toyota na Europa”.

A produção deste novo modelo na fábrica da Toyota Caetano Portugal “é estratégico para o sector automóvel português e para a economia nacional“. E acrescentou: “Apesar da grave crise que o sector automóvel atravessou em Portugal e na Europa, que ainda não está ultrapassada, a dedicação e empenho de todos traduziram-se na continuidade de laboração desta unidade”, sublinhando o papel da criação de um banco de horas e da formação profissional, assim como a disponibilidade de todos os colaboradores para assumirem tarefas até então subcontratadas”.

Por seu lado, Didier Leroy, vice-presidente executivo da Toyota Motor Corporation, destacou o facto desta ser a primeira fábrica Toyota na Europa e, ao mesmo tempo, “o exemplo de um relacionamento respeitável e de longa duração entre a Toyota e Portugal”. O responsável mostrou-se “certo de que todos os colaboradores vão aproveitar a sua experiência e conhecimento para aplicar à produção do novo Land Cruiser Serie 70”.

O modelo surgiu no Japão, em 1984, como veículo de trabalho tendo, ao longo dos 30 anos, ganho uma reputação única de fiabilidade e capacidade de progressão mesmo nos terrenos mais difíceis do planeta, “sendo essa a razão do sucesso e da elevada procura em todo o mundo. É uma honra ver o Toyota Land Cruiser série 70, um ícone, que ser produzido aqui, na fábrica da Toyota em Portugal. ”, acrescentou.

O vice-Primeiro-Ministro, Paulo Portas, referiu-se aos dados divulgados esta manhã pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), segundo os quais as exportações cresceram 3,5% em maio deste ano face ao período homólogo de 2014, sobretudo por influência do acréscimo registado nas transações de veículos.

PORTAS 3“Não é possível ficar senão bastante satisfeito com o desempenho das empresas e dos trabalhadores do setor exportador”, declarou. “Crescemos 3,5% e, como no ano passado, resistimos à contracção dos combustíveis e as exportações continuaram a subir, também este ano – apesar de haver uma descida num mercado importante como Angola – as exportações continuam a crescer”, realçou.

Para o governante, isso significa que “as exportações portuguesas são muito mais resilientes” do que davam a entender as previsões mais pessimistas, pelo que acredita que “este ano elas vão voltar a bater recordes”.

Paulo Portas destacou ainda outro dado divulgado pelo INE: “Acho interessante nos números que saem até maio inclusive, só relativos aos bens, que estamos a crescer 4,9% sobre o melhor ano de sempre. Para crescer, é preciso que o sector exportador esteja a comportar-se muito bem”.

Sem comentar o aumento verificado também ao nível das importações, que entre maio de 2014 e de 2015 cresceram 6,5%, o vice-primeiro-ministro rematou que “os indicadores económicos portugueses estão progressivamente a melhorar”.

PORTAS 2Durante a cerimónia, Paulo Portas salientou também que este momento é de muita importância para Portugal, pois os Land Cruiser 70 aqui fabricados vão contribuir para aumentar ainda mais os indicadores da balança das exportações nacionais. O representante do Governo destacou o facto de este investimento ter decorrido “num momento difícil, quando Portugal não era apetecível”, representando um compromisso entre o maior fabricante do mundo, a Toyota, e a sua representada nacional. “A Toyota em Portugal é um grande exemplo para as multinacionais”, destacou, mencionando também o contributo do atual pacote de fundos comunitários, Portugal 2020, que aposta na formação, qualificação e incremente das exportações.

Inaugurada em 1971, ao longo dos 44 anos esta Fábrica atingiu a produção acumulada de 298.424 unidades Toyota com mais de 10 diferentes modelos da marca. Está prevista a produção de 3.000 unidades/ano, para uma capacidade instalada de 6.000 unidades/ano. Actualmente, a fábrica da Toyota em Ovar possui 190 colaboradores.

A cerimónia contou ainda com a presença do Secretário de Estado da Inovação, Investimento e Competitividade, do presidente da Câmara Municipal de Ovar, da União das Freguesias e de altos representantes da Toyota no mundo.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta