Cultura

Válega: Leilão de Natal com ilustrações originais de livro de Madonna

Obras de oito artistas de Portugal e Inglaterra, incluindo duas ilustrações originais de Rui Paes do livro infantil “Pipas de Massa”, de Madonna, e ainda um livro assinado pela própria Rainha da Pop, da primeira edição da obra, na sua versão americana, serão leiloados no próximo dia 15 de Dezembro, em Válega, no concelho de Ovar.

O valor obtido das vendas reverterá para o Prémio de Poesia em memória da poetosa Glória de Sant’Anna – Prémio Literário Glória de Sant’Anna – 2014.

O leilão terá lugar na Capela de São Gonçalo, em Válega, às 15,30 horas, sendo precedido por uma exposição das obras, durante o dia de sábado, 14 de Dezembro 2013, das 14,30 às 17 horas e ainda em parte de domingo, das 10,30 às 12 horas e das 14 às 15 horas.

Além de Madonna, a exposição e o leilão contam com trabalhos de sete pintores e uma

ourives que doam seus trabalhos: Manuela Martins, Bridget Rust, Andrea Paes, Teresa Roza D’Oliveira, Graham Rust, Inez Andrade Paes, Francisco da Costa Maya e Rui Paes.

O Prémio Literário Glória de Sant’Anna é um prémio de poesia em memória da poetosa Glória de Sant’Anna, com o valor do prémio de 3.000 Euros e é destinado ao autor do melhor livro de poesia em língua portuguesa, editado de Janeiro de 2013 até 7 de Março de 2014.

O prémio é organizado pelo Grupo de Acção Cultural de Válega (GAC),  em colaboração com a família de Glória de Sant’Anna e entidades patrocinadoras, Câmara Municipal de Ovar, Junta de Freguesia de Válega e Jornal de Válega.

Uma das atracções do leilão, “Pipas de Massa”, é o quinto livro infantil assinado por Madonna e, como os anteriores, também neste a cantora/escritora cedeu os seus direitos à Spirituality for Kids Foundation, uma instituição norte-americana de ensino.

Aliás, no lançamento do livro na Inglaterra em 2005, Madonna e Rui Paes autografaram os

primeiros 25 livros e reverteram o produto da venda para a campanhada da organização britânica The Retired Greyhound Trust contra o abandono e assassinato de Greyhounds que não servem mais para as corridas.

O livro foi excepção devido ao facto do ilustrador, Rui Paes, ser português e foi primeiro editado em Portugal e só depois conheceu edição mundial.

Durante todo este processo, Paes e Madonna apenas se falaram duas vezes. “Da primeira vez, ela ligou-me para dizer que estava muito satisfeita com as ilustrações. Mais tarde fui eu que lhe telefonei a pedir desenhos dos filhos para incluir no livro, e ela mandou.” As reações iam-lhe chegando através da editora. No fim, pediu-lhe que fizesse “uma ou duas pequenas” alterações.

Rui Paes nasceu em Pemba, Moçambique, em 1957, filho de um arquiteto e de uma escritora.

Tinha quase oito anos quando começou a desenhar. Terminou o curso de pintura, em 1981, e ganhou o prêmio revelação na Exposição Nacional de Arte Moderna, Arús. Desde 1986 mora em Londres e quando foi contatado pela Callaway Editions, a editora dos livros infantis de Madonna, estava em Gênova.

O trabalho durou um ano e meio, consumindo dez horas diárias de esforço e criatividade. Seis meses para concepção e para a estruturação, oito para a pintura, em aquarela.

Ao todo foram 70 aquarelas, numa escala entre vinte e quarenta por cento acima do tamanho em que o livro foi impresso.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta