LocalSlider

Válega: Pais manifestam-se contra encerramento da Escola Oliveira Lopes

 

Várias dezenas de pais manifestaram-se ontem, em frente da Junta de Freguesia de Válega, contra o anunciado encerramento da EB1 Oliveira Lopes.

Vestidos na sua maioria de negro, escreveram “Estamos de Luto” ou “Não ao fecho da nossa escola”, entre outras mensagens que não deixam dúvidas de que a decisão governamental caiu mal na comunidade valeguense que já havia reunido 1.080 assinaturas numa petição contra o fecho do estabelecimento de ensino. “Esta escola foi oferecida pelos beneméritos Oliveira Lopes à população e às crianças de Válega e o Governo não pode vir agora alterar isso”, ouviu-se na reunião da Assembleia de Freguesia que decorria no interior da sede da autarquia.

A centenária Escola Oliveira Lopes alberga um Museu Escolar que o presidente da Junta de Freguesia de Válega, Jaime Almeida, garantiu que irá manter-se em funcionamento, mas algumas mães garantem que o que lhes interessa é a escola e que não querem ir para o Centro Escolar da Regedoura.

“A nossa grande preocupação é o imóvel vir a ser abandonado se a escola realmente fechar”, refere a Associação de Pais. Para evitar esse cenário, a junta em consonância com a Câmara Municipal de Ovar estão já a planear a instalação do pólo da Biblioteca, uma universidade sénior, uma sala multiusos e um espaço para actividades com crianças.

Segundo Jaime Almeida, “a Escola Oliveira Lopes deverá ainda vai ter alunos durante mais um ano”, pelo que ainda há tempo para planear o que se pretende. Refira-se que a Câmara Municipal de Ovar já tinha destinada uma verba de 120 mil euros para iniciar o projecto de remodelação do imóvel centenário da vila. “Uma casa destas, oferecida por beneméritos, localizada no centro da freguesia, não pode ser abandonada sem mais nem menos”, sentencia o autarca.

Na qualidade de presidente da Associação dos Antigos Alunos da Escola Oliveira Lopes, Augusto Pinho também está convicto que os piores receios da população não se vão concretizar, ou seja, que “a escola vire um “mono” ou um “pombal” quando, eventualmente, fechar.

“Isso, caso não haja um volte-face na decisão governamental, não vai acontecer, porque há uma solução, e boa, para o espaço/edifício”, reiterou.

Por forma a dar resposta à missão e aos objectivos previamente traçados, o Museu Escolar Oliveira Lopes deverá apresentar alguns espaços cuja organização se processa a dois níveis:

Áreas destinadas à utilização pelos públicos:
• Jardim – embelezamento exterior do Museu, cativando o transeunte para a experiência museológica,
onde pode ser instalado um jardim pedagógico.
• Parque infantil – possibilidade de experiências lúdico-pedagógicas relacionadas com a coleção museológica,
onde podem ser instalados jogos de ar livre temáticos.
• Receção com bengaleiro – atendimento e informação do público em geral.
• Salas de exposição permanente e temporárias – comunicação da coleção e de reflexões temáticas diversas, onde podem ser disponibilizados diversos materiais interativos.
• Área de animação/mediação/serviço educativo – com os mais diversos fins lúdico-pedagógicos e oficinais, nas áreas das expressões artísticas, dinâmicas de grupo e jogos lúdicos, incorporando espelhos e pavimento adequado a sessões de dança e drama.
• Auditório/sala de reuniões – albergando a possibilidade de instalação de palco e projeções vídeo e áudio, apresentação de espetáculos, filmes e realização reuniões, conferências e debates.
• Biblioteca – especializada no âmbito lúdico-pedagógico, disponibilizando obras e jogos de referência,
onde poderão ser realizadas atividades de investigação no âmbito pedagógico.
• Cafetaria – destinada ao serviço bar e ao acesso internet.
• Casas de banho – incluindo balneário.

Área destinada à utilização pela equipa técnica:
• Central de segurança.
• Central de controlo elétrico – ar condicionado, posto de transformação, quadro elétrico e gerador de emergência.
• Armazém, para acondicionamento de materiais diversos (subdividido em materiais de exposição e materiais de limpeza).
• Reserva e arquivo (incorporando sala de registo e entrada e saída de objetos e oficina de conservação, restauro e desinfestação).
• Gabinetes técnicos.
• Casas de banho.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta