LocalSlider

Válega vai ser palco da OVARURAL 2014

 

A OVARURAL- Feira Agrícola e da Raça Marinhoa tem a sua primeira edição este ano e o objectivo passa por promover o sector primário e a qualidade da carne criada nas marinhas locais, mas praticamente desconhecida no concelho.

Salvador Malheiro, presidente da autarquia ovarense, explicou, à agência Lusa, que “o sul do município tem um cariz agrícola e pecuário mais vincado, com um sector leiteiro muito forte, e era tempo de proporcionar aos empresários desta área uma oportunidade de promoverem melhor o seu trabalho e darem a conhecer à generalidade do público a qualidade da raça marinhoa”.

O evento decorre até 17 de Agosto na freguesia de Válega e resulta de uma parceria entre a Câmara Municipal e a Cooperativa Agrícola de Ovar. Manuel Guerra, presidente da cooperativa, explicou que esta estirpe bovina é criada em toda a faixa litoral entre o município vareiro e a Figueira da Foz, mas garantiu que “a raça é genuína das marinhas de Ovar”.

“O problema é que, enquanto de Aveiro para sul toda a gente sabe o que é a raça marinhoa, no concelho que lhe deu origem ela é praticamente desconhecida”, considerou, acrescentando que a carne “não é falada nem confeccionada, e por isso é que queremos demonstrar que Ovar não é só pão-de-ló e Carnaval”. Para revelar os sabores desta carne, autarquia e cooperativa estão a tentar, junto dos restaurantes, um reforço das ementas com a gastronomia marinhoa.

A primeira edição da OVARURAL consagra ainda um concurso nacional dessa espécie certificada, exposições permanentes sobre a temática agrícola, diversos expositores com produtos regionais e cooperativos, e um colóquio sobre fundos comunitários disponíveis para a agricultura local.

Salvador Malheiro revelou que o sector primário é uma das apostas do actual executivo e, nesse sentido, anunciou também a criação de um Gabinete de Apoio ao Agricultor, cuja missão será a de acompanhar empresários em processos como o licenciamento de instalações agrícolas, o acesso a fundos comunitários e a formação certificada de jovens agricultores.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta