Carnaval

Vareiros elegem um Presidente e coroam um Rei

O povo vareiro é o único em Portugal, este domingo, a ser chamado a eleger um Presidente da República e a coroar o Rei do seu Carnaval.

Alexandre Rosas explica que “antes de marcar a chegada do Rei, tivemos o cuidado de consultar a Comissão Nacional de Eleições sobre o assunto e informaram-nos que não haveria qualquer tipo de problema”.

Depois, olhando para a forma como decorre o acto eleitoral em Ovar, “verificamos que todas as mesas de voto estão concentradas num só local e as vias de acesso se encontram desimpedidas. No entanto, vamos fazer uma ligeira alteração ao percurso, que começa na zona da Galp e, na vez de ir pela rua de Timor seguirá pela rua da Paróquia, para que aquela via esteja desimpedida”.

Assim, João Fernando e Sofia chegam, este domingo, ao Reino da Folia do Carnaval de Ovar para receber, como é hábito, as chaves da cidade das mãos do presidente da Câmara Municipal, Salvador Malheiro.

O casal diz que foi com “naturalidade e agrado” que recebeu o convite da para se sentar no trono vareiro em 2016. João Fernando foi o primeiro. “Deram-me carta branca para escolher a Rainha e foi o que eu fiz”. Agora, garante que vai “fazer todos os possíveis para honrar o cargo”. Para este folião, “é uma satisfação muito grande ser o Rei desta festa que é das coisas mais bonitas que Ovar tem”.

A Rainha D. Sofia não esconde que o João a apanhou de surpresa. “Ele sabia que eu não ia poder desfilar este ano e então convidou-me”. Sofia não disse logo que sim. “Sabia que podia ser engraçado” mas só depois de obter o apoio da família se tornou na primeira Rainha grávida do Carnaval.

D. João optou pelo congonome de “O Pão-de-Ló de Ovar” e D. Sofia escolheu “A Padroeira do Azulejo”. Este ano, a organização escolheu dois nomes ligados às Escolas de Samba, como forma de “homenagear o nascimento do samba no Carnaval de Ovar, que remonta à década de 80″.
João Fernando Costa é um dos fundadores da Escola de Samba Charanguinha, é natural de Taveiro, Coimbra, mas reside em Ovar há 60 anos e há 60 anos que faz parte do Carnaval de Ovar.

Viveu os anos do afamado Carnaval Sujo, dos cortejos do Bairros e das tradições dos grandiosos bailes de Carnaval, tendo inclusivamente feito parte de uma banda, enquanto baterista, que animava os bailes carnavalescos do Café Progresso.

Em 1984, foi um dos fundadores da Escola de Samba Charanguinha que, em 1985, participou pela primeira vez no grande corso carnavalesco de Ovar. Na origem do GRES Charanguinha associam-se duas importantes marcas de Ovar: o Carnaval e o Basquetebol. Isto porque a Charanguinha teve a sua génese numa claque de apoio da Ovarense basquetebol, denominada “Charanguinha do Papai”, que encontrou no samba o ritmo ideal para animar a equipa de basquetebol da cidade. Desta mistura contagiante surgiu a escola de samba que hoje se conhece.

Cortes de trânsito

Para hoje, Chegada do Rei, fecho às 14h00, saída na Av. Sá Carneiro, junto às bombas da GALP e chegada à Praça da Republica, percurso: Avenida Sá Carneiro (lado poente junto à Galp), Avenida Bom Reitor, Rua Ferreira de Castro, Rua Aquilino Ribeiro, Rua Elias Garcia e Praça da Republica.

Tags

Artigos relacionados

Deixe uma resposta