DesportoOutros

As tendências mais recentes da Indústria Desportiva

Vivemos em plena era da informação, com o acesso instantâneo e em tempo real a uma quantidade incrível de dados e notícias do mundo inteiro. Isso deve-se sobretudo à internet, mais especificamente ao advento dos dispositivos móveis, assim como à democratização das ligações sem rede, que permite que passássemos a estar conectados praticamente em permanência.

Isso tem feito com que a nossa vida se altere significativamente, incluindo a forma como sociabilizamos uns com os outros, como trabalhamos e até como consumimos. Vários sectores da sociedade têm beneficiado brutalmente desta revolução silenciosa, crescendo exponencialmente e ganhando um novo peso no nosso dia-a-dia. E outros encontraram novas formas de se alargarem ou de se consolidarem junto do grande público.

É o caso da indústria desportiva, que encontrou na net uma plataforma para maximizar o seu alcance e o seu valor. É um sector de milhões, em que apenas um atleta é capaz de ganhar 140 milhões de dólares num só evento, como acontece no boxe, por exemplo. Também as apostas desportivas têm tido um boom incrível, em que plataformas como a Bettilt têm ganho cada vez mais adeptos, especialmente após a recente emergência higiénico-sanitária que obrigou a um maior recolhimento do público em geral. A indústria desportiva continua a evoluir de dia para a dia e vamos abordar algumas das suas tendências principais a curto prazo.

AS NOVAS MODALIDADES QUE VÃO PARTICIPAR NOS JOGOS OLÍMPICOS

Depois do adiamento de um ano, por motivos da pandemia do novo coronavirus, 2022 vai ser o ano dos Jogos Olímpicos de Tóquio, um dos mais esperados eventos desportivos do globo. É um evento global, com milhares de atletas de todos os países do mundo, que vão competir entre si em 46 modalidades.

No entanto, a edição deste ano tem um grande atractivo: 5 novas modalidades, que vão fazer parte dos Jogos Olímpicos pela primeira vez. E essas modalidades estão já a criar muita água na boca, criando todo um enorme buzz entre o surf, o skate, o karaté, o basebol e a escalada. A visibilidade que os Jogos Olímpicos vão trazer a estes desportos garantem uma maior visibilidade sobre estas modalidades, que vai criar necessariamente uma maior adesão, trazer novos atletas ao sector e, claro, movimentar muitos milhões de euros.

OS E-SPORTS SÃO CADA VEZ MAIS POPULARES

Os e-sports, ou seja, as competições internacionais de jogos de vídeo é o sector que mais tem crescido na última década na indústria desportiva e não abrandará nos próximos tempos. Aliás, o futuro próximo é de consolidação, de um sector que vale já muitos milhões de dólares em todo o mundo e em países específicos, como os Estados Unidos ou a Coreia do Sul.

Com milhares de jogadores em todo o mundo, espectadores em todos os cantos do planeta que seguem as transmissões online em directo e jogos que são autênticos fenómenos como o League of Legends, o CounterStrike ou o Fifa, da EA Sports, os e-sports têm ainda muito para oferecer, até pelo desenvolvimento da tecnologia. A inteligência artificial está cada vez mais avançada, permitindo maximizar e optimizar ainda mais estes jogos, e a nova geração está ainda mais envolvida nestas competições, trazendo sangue novo e, claro, muito dinheiro.

A GLOBALIZAÇÃO CONTINUARÁ A SER GALOPANTE

A globalização continua o ser percurso galopante, aproximando os povos, derrubando barreiras e encurtando distâncias. Vivemos numa sociedade cada vez mais inclusiva, onde a internet permite comunicar com o outro lado do mundo em tempo real e as viagens estão cada vez mais rápidas. A globalização é uma realidade e é cada vez mais importante.

A indústria desportiva continuará a caminhar para a sua própria globalização, até porque corre o risco de perder relevância se não o fizer. Com toda a gente colectada em permanência, a indústria desportiva tem que se manter actual, dinâmica e directa, de forma a capitalizar o seu investimento e manter o interesse do público. Não basta ser o Cristiano Ronaldo ou o Max Verstappen, é necessário também ser global e omnipresente.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta