DesportoOutros

Cinco formas de tirar o stress do jogo em Portugal

Grande parte do stress advém da antecipação ou da expectativa. Nos primórdios do jogo online, grande parte do medo enquanto jogador ou apostador era não ter como saber se se estava num site seguro ou não. Este era um dos principais, se não o principal, stress.

Atualmente, porque a segurança e a legitimidade de um site são fáceis de confirmar em
Portugal, este stress deu lugar a um outro, muito mais preocupante e devastador em termos
pessoais.

É certo que problemas e adições de jogo são há muito uma realidade no mundo dos jogos
de azar, mas atrás de um ecrã e com o elevado número de utilizadores da atualidade, este
problema ganhou uma dimensão nunca antes vista. Então como reduzir o stress do jogo em Portugal perante situações destas? Martim Nabeiro deixa aqui cinco maneiras (detalhes do autor aqui).

1.Confirme que joga apenas num site ou casa com a licença obrigatória
emitida pelo SRIJ
Não é só o facto de saber que está num local onde o seu dinheiro e dados estão seguros, é
também saber que pode recorrer a ele no caso de ter algum problema de jogo e ansiedade,
e receber algum tipo de ajuda.
Nenhuma casa de jogo respeitada online ignora um pedido desta ordem. Mas se ignorar, o
melhor é terminar a conta nesse site e mudar para outro.
Pode ainda reportá-la ao regulador, uma vez que este tipo de comportamento é
simplesmente inaceitável.

2.Faça uso da ferramenta de auto exclusão disponibilizada nos sites ou
diretamente no regulador
Outra de muitas dicas úteis é fazer uso da ferramenta de auto exclusão por um período de
tempo definido. Esta é uma boa maneira de fazer uma pausa e pensar como vencer o vício
do jogo, se for o caso.
Pausas regulares, como não jogar durante a semana, podem ser truques simples para
começar a contrariar hábitos, caso trabalhe ou estude de semana.
Caso seja uma pessoa de tudo ou nada, então é possível avançar para a auto exclusão
definitiva, ou sem prazo.

3.Meditação e/ou exercício físico
Como dissemos no início, grande parte do stress advém da antecipação ou da expectativa.
Se está constantemente a pensar no futuro, ou seja, no próximo jogo ou na próxima aposta,
talvez seja o momento ideal de começar a fazer uma atividade que aprecie de facto e que
envolva movimento e saúde.
A meditação e o exercício físico são outras ferramentas excelentes para desligar o cérebro
e reduzir o estresse e a ansiedade. Comece gradualmente, verá que será progressivamente
mais fácil.

4.Jogue os seus jogos preferidos na versão gratuita
Um truque simples é deixar de jogar os seus jogos preferidos a dinheiro e passar a jogar
exclusivamente as suas versões gratuitas. Por exemplo, se é perdido por poker e slots,
experimente um jogo de video poker gratis, de preferência num site apenas de jogos
gratuitos. Caso fique no seu casino ou site de sempre, será muito mais difícil conter-se e,
como tal, superar a adição ao jogo.
Para o caso de os jogos grátis também lhe despertarem uma ansiedade anormal ou
exagerada, o melhor é passar diretamente para a 5ª maneira de tirar o stress do jogo.

5. Procure ajuda especializada
Se os vários tipos de abordagens acima já tiverem sido atacados sem sucesso significativo,
procurar ajuda especializada será o passo acertado. Desde grupos de adições orientados
por profissionais, a organizações dedicadas e ajuda médica. Pode optar por uma ou todas
as abordagens em simultâneo.
A adição é uma doença que não deve ser encarada com vergonha. Pode “atacar” qualquer
apostador, em qualquer fase da vida.

Actualmente, os casinos online contam cada vez mais com páginas exclusivamente com
conteúdo sobre “Jogo Responsável”. Estas incluem desde links para associações de apoio,
grupos e entidades oficiais, a informação geral e até questionários para atestar o nível de
dependência, se alguma.
Antes de se tornar um problema grave, existem vários sinais que podem ser contrariados de
uma forma relativamente fácil, especialmente com as primeiras quatro maneiras desta lista.
A ansiedade e o estresse a níveis anormais não são boas para a saúde e até podem
sinalizar outros problemas subjacentes mais graves. Nunca ignore esses sinais, por muito
pequenos que sejam.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta