Life&Tek

Mais portugueses a jogar no casino online no 3.º trimestre

Há cada vez mais portugueses e portuguesas a tirar partido dos sites de jogo online em Portugal. 

De acordo com os dados do SRIJ, a autoridade portuguesa da regulação e inspecção de jogo, no 3º trimestre de 2022 houve um aumento de 8 milhões de euros no lucro gerado pelos jogos de fortuna e de azar, um acréscimo de 9.8% face ao período anterior.

No entanto, esta subida não é de agora. Os casinos de Portugal online têm registado um número crescente de utilizadores de ano para ano, também motivados em parte pela pandemia que tomou conta da sociedade em 2020 e parte de 2021. Estas foram, aliás, as principais razões para as dificuldades dos casinos físicos no nosso país. 

Os jogos mais populares dos casinos são as slots – esta é a escolha de 80% dos jogadores dos casinos online. Não admira, visto que é a opção mais fácil de jogar, aquela onde existe maior variedade e aquela onde poderá ser mais fácil aceder a bónus como as jogadas grátis. 

Seguem-se jogos tradicionais como a roleta (7.6%), blackjack (4.9%) e o poker não bancado (2.1%). É ainda possível jogar torneios de poker online, algo que muitos jogadores desconhecem. É natural, visto que representa apenas 1.8% de todo o jogo em sites online.

Os mais jovens são os que mais jogam no casino online

Em relação às faixas etárias dos jogadores, o relatório do SRIJ não traz grandes surpresas. A maior parte dos utilizadores registados (37.1%) situa-se entre os 25 e 34 anos, descendo este valor para 23.3% para jogadores entre os 35 e 44 anos. 

O número de utilizadores com conta num casino online vai baixando à medida que se olha para faixas etárias mais avançadas, e mais de 81% dos jogadores registados tem menos de 44 anos. Este valor aponta para uma tendência já conhecida de maior apego à tecnologia no caso das gerações mais jovens. 

Também importante é o número de novos registos nas camadas mais jovens – houve 35.7% novos registos na faixa etária entre os 18 e os 24 anos, o que mostra que o fulgor dos casinos online é um fenómeno que está para durar. Recordamos que o jogo só é legal para maiores de 18 anos. 

Aumento do número de auto-exclusões

Com o crescimento do jogo online e da visibilidade de muitas destas casas, por meio de patrocínios e de publicidades, podem também surgir problemas como o vício do jogo. 

À partida, os números do relatório da entidade de regulação do jogo suportam esta ideia: a 30 de Setembro deste ano, 138 000 jogadores haviam optado pela auto-exclusão, um aumento de 9900 em relação ao final de Junho. Estes números dizem também respeito às apostas desportivas, mas são significativos. 

Por outro lado, é também o facto de o jogo ser regulado em Portugal e de existirem políticas de jogo seguro, nas quais se inclui a possibilidade de auto-exclusão dos jogadores, que ajuda a proteger os utilizadores com este tipo de problemas. 

O jogo ilegal continua

Infelizmente, ainda existe jogo ilegal em território português, e isto também é válido no caso dos casinos online. O SRIJ está a par desta situação, tendo emitido 60 notificações para encerramento apenas neste trimestre. Desde que foi criado, em 2015, já lá vão 1295 notificações deste género. 

A sensibilização dos jogadores para a importância de jogarem sempre em casinos legais é também muito importante, uma vez que este tipo de casas sem licença da entidade portuguesa acabará por fechar caso não tenha jogadores suficientes.

Lembramos que o jogo em casas ilegais pode acarretar vários problemas, desde o não pagamento de prémios à possível exposição de dados pessoais. 

 

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao Topo