CulturaSlider

“A paciência tem limites” – Salvador Malheiro

Na noite de segunda-feira, no Encontro das Troupes de Reis no Centro de Arte de Ovar, Salvador Malheiro teceu duras críticas ao Ministério da Cultura.

“São belas e harmoniosas as toadas dos Reis de Ovar, mas infelizmente não chegam ao Ministério da Cultura”, atirou, referindo-se à ausência de resposta da Tutela à candidatura do cantar ovarense.

“Deixa-me triste que a Câmara Municipal de Ovar tenha avançado com a candidatura desta tradição única no país a Património Imaterial Nacional em 2016, estamos em 2020 e nem uma resposta obtivemos”, explicou ontem.

O autarca vareiro considera “inexplicável” a demora e acusou o Ministério da Cultura de “falta de respeito para com a população vareira”. “Gostaríamos que pudesse ter sido este ano, mas não aconteceu e isso vai obrigar-nos a ter uma atitude mais erosiva junto do Ministério porque a paciência tem limites”.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta