Empresas

Adaptação das dragagens às exigências ambientais já foi assimilada

 

Organizado conjuntamente pela Administração do Porto de Aveiro (APA) e pela UA, o workshop da passada sexta-feira, subordinado ao tema “Gestão de Dragagens”, inseriu-se nas actividades que o “Grupo de Trabalho Aspectos Positivos das Dragagens”, constituído por entidades portuguesas e espanholas, desenvolveu em Aveiro.

Os mais de 70 participantes no workshop assistiram à apresentação de diversas comunicações associadas ao tema, abordando estudos, metodologias e avanços técnicos referentes às dragagens portuárias, permitindo a partilha de conhecimentos e experiências diversificadas, para além de debate considerado bastante profícuo.

Recorde-se que o grupo integra, para além de técnicos de portos portugueses e espanhóis, especialistas de instituições e empresas directamente relacionadas com a temática em causa.

A sessão de encerramento esteve a cargo de Paulo Silva (UA), Pedro Braga da Cruz (Presidente do Conselho de Administração da APA), e Teresa Sá Pereira, esta última na qualidade de Presidente do referido grupo de trabalho.

Na sua alocução, Braga da Cruz sublinhou o “trabalho árduo” que tem sido feito para a adaptação das dragagens às exigências ambientais, adaptação essa que considera ter já sido assimilada pelos responsáveis desta área específica.

A valia deste tipo de encontros foi outro dos pontos enfatizados pelo Presidente do Porto de Aveiro, tendo em vista um objectivo comum, o de “um avanço significativo com dragagens que sejam sustentáveis do ponto de vista social, do ponto de vista ambiental e do ponto de vista económico”. No final da tarde, os participantes no workshop procederam a uma demorada visita técnica ao Porto de Aveiro.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta