CarnavalEspecial CarnavalSlider

El-Rei Ti Américo, ‘O Guardião’, e a Rainha D. Esmeralda, “A Associativa”

Já são conhecidos os Reis do Carnaval 2020, El-Rei Ti Américo – O Guardião e Sua Alteza A Rainha D. Esmeralda – A Associativa. Suas altezas serão entronizadas no dia 09 de fevereiro, através do habitual desfile da Chegada do Rei e desfile das piadas colectivas, e durante todo o período carnavalescos serão figura de destaque nos vários eventos programados, a par de uma agenda própria, que promete levar a folia e a alegria a outros espaços e iniciativas.

A escolha do Rei e da Rainha do Carnaval de Ovar representa, como habitualmente, uma homenagem a cidadãos do concelho que se destacam pelo seu envolvimento e contributo à comunidade e ao Carnaval e, nesta edição, a homenagem recaiu em Américo Pinho de Oliveira e Esmeralda Maria Faria da Silva Souto.

O Rei Momo Ti Américo – O Guardião, vareiro de gema, iniciou a sua atividade carnavalesca nos tempos idos do Carnaval Sujo, na década de 50, começou a desfilar no período dos Bairros, pelo Lamarão, local onde sempre viveu, integrando posteriormente o Grupo de Carnaval Condores, o mais antigo grupo de Carnaval e que, este ano celebra, o seu 60º aniversário. Na memória estão as excentricidades do Carnaval Sujo, com muitos ovos e farinha à mistura, e uma queda aparatosa de bicicleta em pleno desfile nos Condores.

“A Melhor Festa do Mundo” é como caracteriza o Carnaval de Ovar, festividade para a qual arrastou a família (filhas, neto e genro) e, depois deste reinado, pretende continuar a desfilar até quando puder.

Actualmente reformado, o Ti Américo, como é carinhosamente tratado, trabalhou na Rabor e na Junta de Freguesia, onde conheceu a rainha. Mas o Rei do Carnaval é mormente reconhecido pela sua ligação à Ovarense, sendo o verdadeiro guardião das equipas do clube.

Esmeralda Souto foi a primeira mulher no concelho de Ovar a presidir a uma Junta de Freguesia, a de Ovar, cargo que exerceu ao longo de três mandatos, entre 1994 e 2005. Natural de Leça do Balio, veio residir para Ovar em 1967 e, desde logo, se apaixonou por esta terra e pelas suas gentes. Professora de profissão, foi no associativismo que se destacou, sendo fundadora, dirigente e associada em dezenas de colectividades no concelho de Ovar. O associativismo é também a sua área mais cara, principalmente a área social, seguindo o exemplo mãe, conhecida em Leça do Balio por Julinha Mãe do Povo. Em 2014, foi agraciada pela Câmara Municipal de Ovar com a Medalha de Mérito Municipal Prata.

Desde a sua mudança para Ovar percebeu que o Carnaval é o seu evento maior “há festa nas ruas, há criatividade e animação, mas há ainda convívio entre todos”. E, desde logo, começou a frequentar os famosos Bailes do Café Progresso, colaborou em Comissões Organizadoras do Carnaval, na Fundação do Carnaval e é ainda associada da FECC – Federação Europeia de Cidades com Carnaval, tendo representado Ovar e Portugal em várias Convenções. Um dos Carnavais que mais recorda é o de 1995, quando trouxe o então Primeiro-Ministro e actual Secretário-Geral da ONU, António Guterres, ao Carnaval de Ovar.

Tece elogios ao Ti Américo, revelando que “é um querido”, tratando-a sempre com estima quer no Basquetebol, quer quando era funcionário da Junta, afiançando “era muito dinâmico e muito trabalhador”.

Contentíssima por ter sido convidada para Rainha do Carnaval, a qual considera ser “A minha última grande aventura”, D. Esmeralda – A Associativa promete muita alegria e boa disposição para este Carnaval e, no futuro, pretende que a comunidade continue a confiar na sua pessoa.”

(Notícia actualizada)

Artigos relacionados

Deixe uma resposta