Especial VálegaLocalSlider

Às voltas na cama no centro de Válega

 

A Corrida de Camas regressou à Avenida Comendador António Augusto da Silva, este domingo, com 11 equipas na linha de partida. O presidente da Junta de Freguesia de Válega, Jaime Almeida, acompanhou de perto todas as movimentações e diz que a iniciativa “já está muito enraizada nas gentes da freguesia e é um dos pontos altos dos 33 anos da elevação a vila”.

Cada equipa tem de ser constituída por quatro elementos, vestidos com pijama ou camisa de noite, preparados para testar a sua destreza e a originalidade. As regras são simples: dois participantes empurram as camas em passo de corrida, enquanto os outros dois estão no “veículo” a tentar equilibrar tudo.

Na prova “são permitidos todo o tipo de camas, desde que contenham colchão, duas almofadas, lençóis e coberta”, explica a organização no regulamento. A decoração é livre.

Ao longo da corrida vão trocando de funções, tendo as equipas que completar três provas diferentes – um contra-relógio, uma prova de dança e um percurso de destreza. No final, ganha a equipa mais rápida e a cama mais original.

Logo após a ultrapassagem da linha da meta na prova de contra-relógio, os quatro elementos de cada equipa subiram para cima do palco montado para o efeito e dançaram durante cerca de um minuto e meio, várias músicas.

Seguiu-se o percurso de destreza, constituído por sete estações ou provas: Balões, Gincana, Bandeja, Troca da Roupa, Esquis Medievais, Saltar à Corda e Quatro Penaltis.

Jaime Almeida salienta que a “corrida” dinamiza o centro da vila, salientando que “é o desenvolvimento da própria vila que está em causa, porque se o centro não tiver vida, morre, e esta dinâmica traz gente para a rua e anima o comércio local”.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta