Domingo , 19 Novembro 2017
Ler também:
BE: Marginal Sul do Furadouro não é continuação de nada

BE: Marginal Sul do Furadouro não é continuação de nada

“O projecto na Marginal Sul do Furadouro corresponde apenas a uma necessidade compreensível de dar um arranjo a uma zona que há muito exigia intervenção”, defendeu o deputado do BE, José Lopes, na última Assembleia Municipal.

No entanto, considerou que “aquela obra, em duas fases, não é continuação de nada. Muito menos dos anteriores projectos e intervenções urbanísticas do mesmo autor no Furadouro”. “Nem o tipo de materiais tem qualquer ligação. A linha de projetos de requalificação iniciada há mais de duas décadas na Avenida Central e Marginal Norte do Furadouro, acabou aí e o seu estado de degradação é muito visível”, criticou.

José Lopes discorda que a obra se apresente como se fosse a conclusão do “projecto iniciado pelo mesmo arquitecto há vinte anos, desclassificando assim os próprios serviços camarários de acompanhamento de obras deste tipo”. “Nem mesmo a pista de bicicletas tem ligação prática e lógica de acessibilidades na área do Furadouro. Ficou melhor? Ficou! É uma intervenção muito simples? É, e “flexível” a eventuais investidas do mar”, concluiu.

Deixe uma resposta