Política

CDS exige responsabilidades do alegado desvio de verbas

A Comissão Política do CDS de Ovar quer que sejam assacadas responsabilidades no caso do alegado desvio de verbas na Câmara Municipal de Ovar.

“A um caso desta gravidade é exigida a assunção da responsabilidade política por parte do vereador do pelouro, aqui vice-presidente da Câmara Municipal, e, em última instância, pelo senhor presidente da Câmara, que a bem da transparência deve tornar público se mantém a confiança política no vereador sob o qual a funcionária em questão estava hierarquicamente dependente”, diz o comunicado centrista.

O CDS entende ser “inaceitável” apenas ter sido detectado o “desvio de dinheiros” em tão avultada quantia após uma auditoria externa pela Inspecção Geral de Finanças, acusando o executivo de fugir às suas responsabilidades.

Para o partido, “este caso é demonstrativo da falta de mecanismos de controlo das contas por parte do executivo social-democrata que gere os destinos do município”.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta