Política

CDS-PP exige o fim do cerco sanitário

A poucos dias do fim do segundo cerco sanitário no concelho de Ovar, o deputado municipal Fernando Almeida, eleito pelo CDS-PP, defende “o fim do cerco” e exige que os autarcas tomem posição.

“O momento exige muita responsabilidade, havendo o sério risco de Ovar voltar a ser notícia, desta vez, por ser o epicentro de uma pandemia económica”, alerta, chamando a atenção que “aí não vai chegar o hospital Anjo d’Ovar, precisaremos de uma unidade de cuidados intensivos sem tempo para baptismos ou bênçãos, pois serão muitos os que terão dificuldade em sobreviver”.

Fernando Almeida quer que o presidente da Câmara Municipal de Ovar tome posição pública e “diga de forma clara se defende o fim do cerco”, considerando que “não é correcto manter-se em silêncio e sistematicamente dizer que a situação em Ovar é muito complicada, contribuindo subtilmente para que o cerco se mantenha e provavelmente depois vir dizer que a responsabilidade é do Governo”.

Para o eleito municipal, Salvador Malheiro “tem o dever de, publicamente, defender o fim do cerco com a mesma veemência com que gerou algum alarmismo desnecessário”.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta