CulturaSlider

Conheça os resultados da Pesquisa LGBTI Ovarense

Mesmo com a existência de políticas que protegem e incluem pessoas LGBTI, pouco se sabe sobre a realidade da sua população portuguesa; esta situação fica ainda mais em carência quando se tenta classificar a realidade LGBTI de zonas mais específicas do país, e as acções de sensibilização e consciência para as temáticas LGBTI e relacionadas revelam-se menores em locais fora das cidades principais de Portugal, como Porto e Lisboa.

De modo a fazer face a essa carência de informação procurou-se pesquisar sobre a situação das pessoas LGBTI do concelho de Ovar, com o objectivo de conhecer a sua realidade, com principal destaque no cumprimento dos direitos reconhecidos nos últimos anos para a população LGBTI, conhecimento de situações de discriminação, assédio, intolerância e preconceito, abertura por parte das pessoas LGBTI quanto a ser lésbica, gay, bissexual, transgénero e/ou intersexo, assim como ter uma noção da sua realidade na saúde, trabalho, escola e habitação.

A Pesquisa LGBTI Ovarense partiu do estudante de psicossociologia Pedro Valente, morador do concelho de Ovar, que tem realizado activismo na temática LGBTI, da inclusão e diversidade social.

Neste relatório encontram-se alguns dos principais resultados.

O estudo pretendia demonstrar que em muitas situações, as pessoas lésbicas, gays, bissexuais, transgénero e intersexo do concelho de Ovar não se sentem em segurança no concelho de Ovar, por serem alvo de atitudes discriminatórias motivadas pelo preconceito em função da orientação sexual, identidade de género, expressão de género ou características sexuais. As experiências partilhadas parecem apontar nesse sentido.

Toda a informação desta pesquisa reflecte exclusivamente a vivência ocorrida no concelho de Ovar.

Confira os resultados completos clicando aqui.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta