Sem categoria

Dieta Sem Passar Fome (Parte II)

Quando se sentar à mesa, procure não encher o prato em demasia, se não, vai sentir-se na obrigação de comer tudo, mesmo que já não lhe apeteça nem mais uma garfada. Menos é mais… e vai ter oportunidade de comprovar isso mesmo! 

7.    
Analise a sua dieta actual, principalmente as comidas que engordam ou que se enquadram na roda de alimentos pouco sadia. Engordamos por um motivo muito simples: ingerimos mais calorias do que aquelas que gastamos. Por isso, há que cortar o mal pela raiz, ou seja, eliminar (ou reduzir) o consumo de alimentos que não condizem com uma alimentação saudável, começando pelos doces, as refeições pré-cozinhadas, os fritos, os petiscos e os salgadinhos; os refrigerantes e as bebidas alcoólicas; as carnes gordas (as de ganso e de pato também se incluem aqui); os molhos muito saturados; queijos gordos, os enchidos e as salsichas. Já percebeu não já? Evite estes alimentos porque são altamente calóricos, não saciam e não trazem qualquer benefício nutritivo, havendo, felizmente, muitos substitutos à sua altura! 

8.    
Segue-se então a substituição de alguns alimentos, pequenos gestos que vão fazer uma grande diferença na sua ingestão diária de calorias. Pode, por exemplo, trocar o leite, a manteiga, o queijo e os iogurtes meio gordos, pelos magros; em vez de maionese, opte por colocar mostarda nas suas sandes; em vez de açúcar, tome o seu café com adoçante ou abdique de ambos; troque um hambúrguer por uma sanduíche de frango com tomate e alface; esqueça as batatas fritas e asse uma batata em papel de alumínio para acompanhar o seu bife grelhado; quando for à padaria traga pão de mistura, centeio ou integral, em vez dos habituais bicos ou outro pão branco de farinha muito refinada. Como vê, existem muitas alternativas para saciar o seu apetite de forma saudável e… apetitosa! 

9.    
Beba muita água! Cerca de 70% do corpo humano é composto por água, por isso, faz todo o sentido ingerirmos um e meio a dois litros deste precioso líquido por dia. Para além de hidratar, ajuda a eliminar toxinas e não tem calorias! Por vezes o seu corpo confunde-se e emite sinais de fome quando na realidade o que tem é sede. Da próxima vez que sentir fome, beba um copo cheio de água. Em substituição da água, ou só para variar, faça uma bela caneca de chã, privilegiando o de cidreira, tília, jasmim ou roseira brava. Modere a ingestão de café (mais de 3 por dia começa a ser prejudicial) e de vinho tinto (1 copo por dia é um poderoso antioxidante). 

10.    

Diga sim aos alimentos com alto teor de água e fibras, como a fruta e os legumes. Devido à sua constituição, são comidas que satisfazem o nosso apetite em quantidades menores e, claro, com muito menos calorias! É daqui que vem a (bem sucedida) estratégia de comer, antes das principais refeições, uma boa sopa ou salada. Para além de ser uma entrada que satisfaz o mais voraz dos apetites, só o seu aspecto já “enche”, o que o leva a comer muito menos quando chegar o prato principal… e a melhor parte é que não vai ficar com fome. 
 
Luís Filipe Silva
(Continua)

Artigos relacionados

Deixe uma resposta