Empresas

EDP pede condenação de ex-administrador no Face Oculta (NA)

A EDP reafirmou hoje, nas alegações finais do processo Face Oculta, que o sucateiro Manuel Godinho conseguiu cobrar “um valor exageradíssimo” (740 mil euros), por uma obra de limpeza de resíduos na Rua do Ouro, no Porto, graças aos favorecimentos do arguido Paiva Nunes, que responde por corrupção passiva e participação económica em negócio.

Segundo a acusação, o então administrador da EDP – Imobiliária e Participações SA recebeu um Mercedes SL 500 como contrapartida pela entrega de contratos ao principal arguido.

Uma perícia do Instituto de Soldadura e Qualidade (ISQ) estimou o custo das limpezas da Rua do Ouro quando muito em 85 mil euros.

A EDP, que intervém no processo Face Oculta como assistente, pediu hoje a condenação do ex-administrador.

A empresa não aceitou o pagamento reclamado por Manuel Godinho, estando disponível apenas para liquidar “o valor justo” da obra. (in Notícias de Aveiro)

Artigos relacionados

Deixe uma resposta