LocalSlider

Furadouro: Assalto planeado para não falhar

Rosa Pinho, o marido Narciso e a empregada Alice estiveram fechados durante cerca de quatro horas sem poder comunicar para fora. Para os familiares e vizinhos que viram uma viatura a fugir do local do crime, com pelo menos um homem dentro, mais homens estariam dentro da casa fazendo a família refém.

As autoridades que foram fazendo o cerco à casa, trabalharam sempre partindo do princípio de que havia assaltantes dentro de casa, onde teriam ficado sem conseguir sair, porque pela frente havia moradores que tinham chegado em socorro dos gritos que tinham ouvido, e por trás estaria tudo fechado, impossibilitando a fuga. Mas eles fugiram mesmo, provavelmente no carro preto que arrancou após a visita da filha, cerca das 9h.

Quem conhece a Rosa d’Adriana sabe dos sacrifícios que ela e a família fizeram para terem uma vida “desafogada”, alvo da cobiça alheia, pois com esta é a terceira vez que os seus negócios são assaltados nos últimos cinco anos.

Há cerca de 5 anos, o centro de depuração do Torrão do Lameiro foi assaltando por duas vezes, por vários indivíduos, de pistola em punho. Da primeira vez, os ladrões consumaram o roubo, apanhando os patrões e funcionários a almoçar na cantina. Sob ameaça de pistolas e facas, levaram cerca de oito mil euros em caixa.

O segundo assalto não correu tão bem, porque os proprietários aperceberam-se de movimentações estranhas deram o alerta para a GNR que compareceu rapidamente, mas já sem encontrar rasto dos suspeitos.

CasaEsta quarta-feira, o casal voltou a receber as visitas indesejadas, tendo sofrido inclusivamente agressões que levaram Adriana ao Hospital da Feira.

No Furadouro, há quem garanta que os ladrões são de perto, pois sabiam tudo sobre a família e, lá dentro, trataram as vítimas por “você”. E mais: sabiam que haveria em casa elevadas quantias devido a uma venda imobiliária recente que os larápios terão levado, assim como as jóias que encontraram.

O caso está agora ser investigado pela Polícia Judiciária que já passou durante o dia de ontem toda a casa a pente fino para encontrar pistas que possam levar aos autores do assalto que chegou a pensar-se que envolveria um sequestro que não se confirmou, pois o casal e a idosa libertaram-se e saíram pelo seu próprio pé da casa.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta