EmpresasSlider

IP garante que equipas de manutenção não serão extintas

“As equipas de manutenção ferroviária congregam um conjunto de actividades e não serão extintas”, garante a IP – Infra-Estruturas de Portugal, Lda, em comunicado enviado à nossa redacção, a propósito de notícias ontem postas a circular.

Com a gradual modernização da infraestrutura ferroviária, a realização das acções de manutenção de via, que no passado eram asseguradas com recurso a mão de obra intensiva, são hoje desenvolvidas, maioritariamente, por equipamentos e maquinaria pesada que a IP não dispõe.

Assim, a estratégia que a IP tem vindo a seguir, desde há vários anos, passa pela “segregação das actividades de inspecção, diagnóstico e fiscalização – integralmente asseguradas por meios internos, dotados de conhecimento e know-how especifico – da actividade de execução, assegurada por prestadores de serviço, através de contratos plurianuais”.

Os 33 colaboradores anteriormente afectos à actividade de execução, integrados nos designados “centros de manutenção ferroviária” de Alfarelos, Régua, Nine e Esmoriz, “passam a integrar as equipas de inspecção e fiscalização integralmente compostas por pessoal especializado da empresa”.

A IP ressalva que as quatro equipas de execução mencionadas, asseguravam apenas 15% da actividade de manutenção/execução da via-férrea, em troços não modernizados, sendo que na restante rede essa actividade já é assegurada por prestadores de serviço há largos anos, resultando daí benefícios operacionais e sem quaisquer prejuízos para a segurança ferroviária.

No âmbito da reorganização referida, e no sentido de salvaguardar competências e know-how, a IP criou uma Equipa-escola que assegura a transmissão de conhecimento interno relativamente às atividades de execução.

Assim, em conclusão, haverá “um reforço da capacidade de intervenção da empresa em matéria de segurança ferroviária”.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta