CulturaSlider

Já é conhecido o programa do VI Encontro Dinisiano

Ovar é Capital do Universo Júlio Dinis por um dia

O VI Encontro Dinisiano pretende promover o convívio entre investigadores e leitores, tendo por base a obra literária de Joaquim Guilherme Gomes Coelho, mais conhecido por Júlio Dinis, e comemorar o aniversário do escritor (14 de novembro de 1839), bem como, os 150 anos das publicações dos romances Uma Família Inglesa e A Morgadinha dos Canaviais (1868/2018).

Decorre no Museu Júlio Dinis, no próximo dia 14 de novembro, com o seguinte programa:

15h00 – Abertura do VI Encontro Dinisiano
15h15 – Percurso literário: Uma Família Inglesa. Cenas da vida no Porto – por Graça Lacerda.
Nasceu no Porto. Frequentou o Colégio Alemão do Porto. Formação Académica em Ciências Políticas/História Medieval e Moderna na Universidade de Heidelberg/Alemanha. De 1990 a 2000 trabalhou na Fundação Beethoven-Haus em Bona (Casa-Museu, Biblioteca e Auditório) na área de Serviço Educativo. De 2001 a 2016 fez parte da equipa de Extensão Cultural e Educativa da Casa do Infante/Arquivo Histórico Municipal do Porto onde elaborou materiais de exploração do museu e do Centro Interpretativo Infante D. Henrique assim como roteiros para percursos culturais em conjunto com a comunidade. Atualmente é Técnica Superior na Divisão de Ação Cultural e Científica da Câmara Municipal do Porto e é responsável pelo programa de Serviço Educativo da Galeria Municipal do Porto desenvolvendo ações de aproximação à arte com públicos escolares, universitários, centros de dia e juntas de freguesia. Colabora em projetos transversais com a Biblioteca Municipal Almeida Garrett e o Centro Educativo Ambiental dos Jardins do Palácio de Cristal no sentido de promover a literatura, a arte e a ciência.
16h00 – Porto Romântico: as histórias de uma casa Oitocentista – por Ana Bárbara Barros.
É Museóloga, mestre em Museologia pelo Curso de Estudos Pós-graduados da Faculdade de Letras da Universidade do Porto, com a dissertação/investigação desenvolvida na área dos Profissionais de Educação em Museus da cidade do Porto, sob a orientação de Alice Semedo (2008), e pós-graduada pelo mesmo curso (2002-2004). Formou-se em Ciências Históricas – ramo científico – pela Universidade Portucalense Infante D. Henrique (1992-1996). Enveredou pelo mundo profissional dos museus na Câmara Municipal do Porto em 2000, tendo à sua responsabilidade o Serviço Educativo da Casa Museu Guerra Junqueiro até 2007. Desde 2008, é Coordenadora do Museu Romântico da Quinta da Macieirinha. Realizou várias comunicações e artigos científicos na área da Educação em Museus, Profissionais de Educação, Museus Municipais e Museologia.

16h45 – Correspondência – Projecto Artístico de J.D. – Resultados – por Leandro Ribeiro.
Vive em Ovar desde 1982. Possui a licenciatura em Arquitectura pela Escola Superior de Arquitetura do Porto, tendo apresentado uma tese sobre o “Habitar na zona industrial do Porto”. Possui o grau de Mestre em Artes Cênicas, com especialização em interpretação e direcção artística, pela Escola Superior de Música e Artes do Espetáculo do Porto. É o mentor, fundador, encenador e director artístico do Sol d’Alma – Associação de Teatro, sediado em Ovar, onde dá formação para turmas infantis, juvenis e adultas, desde 2002. É ainda, formador no Instituto Sénior da Misericórdia de Ovar; na Cercieste de Estarreja e é o encenador do grupo de teatro juvenil do Centro de Arte de Ovar, no âmbito do projecto Panos, promovido pelo Teatro Nacional D. Maria II. Frequentou cursos livres de interpretação, na Academia Contemporânea de Espectáculos, e recentemente, com o encenador Nuno Cardoso. Dos seus últimos trabalhos, destaca-se: “Chuva”, realizado nas margens do rio Cáster, com a comunidade, inserido no Festival Internacional de Artes de rua em Ovar; participação no Festival Internacional de Marionetas de Ovar, com sua autoria, encenação e interpretação de “Este rio tem um segredo””. É responsável pela encenação de vários textos de autores portugueses contemporâneos, nomeadamente, José Luís Peixoto; António Mota; Ilse Losa; Valter Hugo Mãe, Abel Neves, Joana Craveiro, Luís Mestre, entre outros, e de autores clássicos, tais como: Gil Vicente, Molière, Tchekhov e Frank Wedekind. Já adaptou ao teatro, “As Pupilas do Senhor Reitor” de Júlio Dinis e recentemente é o autor e encenador de “Correspondência – Projecto Artístico de J.D.”, em formato de visitas guiadas ao Museu Júlio Dinis, tendo como suporte, correspondência trocada com a comunidade, a partir de cartas escritas por Joaquim Coelho e Diana de Aveleda.
17h00 – Participação do público
17h15 – Porto de Honra e convívio
18h00 – Correspondência – Projecto Artístico de J.D. – com Leandro Ribeiro e Clara Oliveira
19h20 – Encerramento

Artigos relacionados

Deixe uma resposta