Local

Museu de Ovar inaugurou quatro exposições de pintura e fotografia

A intensa e recheada agenda de actividades do Museu de Ovar juntou num só dia (15 de Fevereiro) quatro exposições que coloriram as salas disponíveis para eventos como os que têm resultado de um reconhecido dinamismo da oferta cultural neste espaço da cidade de Ovar.

Assim, este sábado, numa cerimónia conjunta, foram inauguradas quatro exposições que incluem “Percepções”, com as pintura de Maria João Charrinho e Sandra Conceição, e que vão estar patentes até ao dia 22 de Março e uma outra dupla de artistas, com a pintura “Entre a forma e a cor”, de Carlos Wanzeller, e as fotografias captadas por Adérito Ferreira, “Entre o mar e a terra”,  que vai poder ser vista até 1 de Março.

Perante uma sala cheia de amigos dos artistas, e de convidados que se associaram a um dos momentos em que o Museu proporcionou uma diversificada mostra de arte num só dia. Os autarcas presentes reconheceram e realçaram o dinamismo do Museu de Ovar, o que levou o presidente da Câmara Salvador Malheiro a, assumir mesmo, que está disponível para um apoio que vai para além dos habituais subsídios às várias instituições e coletividades no concelho.

Referiu ainda o empenho da autarquia junto do Ministério das Finanças para ajudar a desbloquear o processo burocrático que têm estado demasiado moroso, e que envolve uma verba deixada como herança nos Estados Unidos da América ao Museu de Ovar, aos Bombeiros Voluntários de Ovar e à Cercivar. A história conta-se assim: Jack Sousa, Jack Sousa, natural de Ovar, faleceu em finais de 2010. Emigrante nos Estados Unidos, mais propriamente em Elizabeth, em 1945.

Em Elizabeth, foi um dos mais conhecidos e distinguidos membros da comunidade portuguesa, membro activo e presidente do PISC (Portuguese Instructive Social Club), presidente do Concelho Paroquial da Igreja Nossa Senhora de Fátima e um dos seus mais activos colaboradores. Foi também membro fundador e presidente da Associação Filantrópica Ovarense tendo patrocinado, ao longo de décadas, uma serie de eventos em Ovar.

Quando faleceu deixou em testamento um valor para três instituições de Ovar: Bombeiros, Cercivar e Museu de Ovar. Esses valores ficarão consideravelmente diminuidos se forem alvo de uma tributação em sede de movimento de capitais EUA/Portugal. O presidente da câmara ovarense anunciou que está a interceder junto da Secretaria de Estado dos Assuntos Fiscais para tentar resolver a questão. (Foto: Sandra Marisa)

José Lopes

Artigos relacionados

Deixe uma resposta