Cultura

O Jazz está a chegar à cidade

São quatro dias intensos dedicados ao jazz, na primeira edição do “Ovar em Jazz”, um evento que surge como um momento de aprendizagem, experimentação, celebração e escuta. O Centro de Arte de Ovar recebe o “Ovar em Jazz”, entre os dias 19 e 22 de abril, com uma programação extensa que inclui concertos, oficinas de improvisação, jam sessions, masterclasses e uma big band. O evento surge no âmbito da programação em rede da Comunidade Intermunicipal de Aveiro, e junta profissionais e amadores, crianças e adultos, conhecedores e curiosos, em ambientes mais formais ou no canto do bar.

Entre os concertos programados contam-se o do trio “Children of the Light” de Danillo Perez, Brian Blade e John Patitucci. Conhecidos, nos últimos quinze anos, como o quarteto de Wayne Shorter, apresentam-se como um trio coeso e com um trabalho já aclamado pela critica internacional.

A música a três continua, mas desta vez em português, com o jazz de Bica. O trio de Carlos Bica com Frank Möbus e Jim Black está de regresso, em disco e no palco do Centro de Arte de Ovar.

Quatro dias para celebrar o jazz
De acordo com o programa, a noite de abertura começa com a apresentação da “Oficina de Improvisação”, dia 19 de abril, às 22h00, no auditório do Centro de Arte de Ovar. Trata-se de um espetáculo que apresenta o resultado do workshop gratuito que acontece nos dias 7, 8, 14 e 15 de abril, e que tem como destinatários músicos interessados na música improvisada e na composição no contexto de linguagens e poéticas da música contemporânea e do jazz.

O espetáculo é para maiores de seis anos e tem um valor de três euros. No dia seguinte, às 14h30 e 16h00, decorre a masterclass com Carlos Bica, Frank Möbus e Jim Black. Gratuita e aberta a todos os que desejam participar, independentemente da formação profissional, os três músicos vão falar acerca da sua prática instrumental e da sua trajetória enquanto músicos. Os instrumentos vão estar em palco e haverá espaço para exemplificar ideias.

A decorrer no auditório do Centro de Arte de Ovar, e mediante inscrição prévia ([email protected]), o público será incentivado a participar ativamente. Há noite, os músicos regressam ao Auditório do Centro de Arte de Ovar, às 22h00, desta vez para a
apresentação do seu sexto e último álbum, More than This, que chegou em 2016 e que comemora os vinte anos sobre o primeiro disco do trio azul. Com os Azul de 2016 é reconhecida a identidade da escrita de Bica e do som construído por estes três mestres do jazz do século XXI, mas também o que já estava anunciado nos álbuns anteriores e o que não se esperava de todo. O concerto tem um
valor de cinco euros e é dirigido a maiores de seis anos.

Ainda no dia 22 de abril, às 23h45, a Big Band do Conservatório de Música de Aveiro de Calouste Gulbenkian vai dinamizar uma jam session no bar do Centro de Arte de Ovar. Nos saxofones vão estar Miguel Valente, Inês Barros, Tomás Marques, Pedro Pinheiro e Lucas Ramos; nos trombones Ricardo Neves e André Ferreira; nos trompetes Ricardo Ramos, Rui Almeida, Bruno Delgado e João Silva; na guitarra Clara Abreu; no piano Luís Lélis; no contrabaixo Vasco Lourenço; na Bateria Daniel Cardoso e na direcção artística João Figueiredo.

No dia 21 de abril regresso aos grandes concertos, desta vez com “Children of the Light ft. Danilo Pérez, John Patitucci & Brian Blade”. Inspirados por Wayne Shorter, as almas gémeas musicais Danilo Perez, John Patitucci e Brian Blade são, há muito tempo, elementos essenciais do Wayne Shorter Quartet. Abraçando a mensagem de seu mentor e amigo, estes três virtuosos celebram a música de Wayne e apresentam novas composições com o trio “Children of the Light”. A sua conversa tripartida é uma intensa improvisação coletiva, desdobrando e construindo a música como um recital de câmara rítmica e ardente. Apelidados de "três músicos capazes de melhorar e alterar o rumo de qualquer situação musical que encontrem", diz-se ainda que o Check Sound dos “Children
of the Light Sound Checking" é melhor do que metade das gravações efetuadas por aí. O concerto acontece no auditório do Centro de Arte de Ovar, às 22h00.

A noite termina uma jam session com “Phantom Trio”, pelas 23h45, no bar do Centro de Arte de Ovar. O trio é composto por Fábio Almeida (saxofone), Sérgio Tavares (contrabaixo) e João Martins (bateria). As honras de encerramento cabem à Big Bag Júnior, no dia 22 de abril, às 17h00. A mais jovem orquestra de jazz do país apresenta em Ovar o repertório do saudoso Bernardo Sasseti.
A Big Band Júnior (BBJ) é uma orquestra-escola de jazz constituída por cerca de 20 músicos entre os 12 e os 19 anos de idade. A missão da BBJ é estimular o gosto pelo jazz entre os mais novos, proporcionando uma formação de qualidade aos seus alunos enquanto músicos de uma orquestra de jazz e dando-lhes a oportunidade de experienciarem momentos que fazem habitualmente parte da vida de um músico profissional. A BBJ nasceu em outubro de 2010, a partir de uma ideia original de Alexandra Ávila Trindade e João Godinho (também responsáveis pela criação e direção artística da Lisbon Jazz Summer School–Escola de Jazz de Verão de Lisboa) e ganhou forma através de uma parceria entre o Centro Cultural de Belém e o Hot Clube de Portugal. Atualmente a coordenação geral da BBJ está a cargo
da Orelha Viva-Associação Cultural e do Hot Clube de Portugal.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta