LocalSlider

Ovar preserva marcas judaicas

A Câmara Municipal de Ovar vai adquirir um complexo, na freguesia de São Vicente de Pereira Jusã, onde se encontra um armário sagrado, ou seja, um Aron Hakodesh ou Ekhal, onde a comunidade judaica guardava a Torah, manuscrito em forma de rolo contendo a transcrição do Antigo Testamento. A propriedade contempla duas estruturas, uma de origem quinhentista e a outra oitocentista, e será adquirida pelo montante 125 mil euros.

Esta decisão foi tomada na reunião de Câmara Municipal, do passado dia 15 de setembro, e de acordo com o presidente da autarquia, Salvador Malheiro, “além da recuperação deste património único no nosso território, que se encontra muito degradado, o objectivo é incluir Ovar na Rota da Judiaria, contribuindo, também por esta via, para o desenvolvimento turístico e económico do concelho, atendendo ao valor patrimonial, cultural e histórico deste local”.

Ainda a propósito deste assunto, o autarca reitera que continua a “apostar na preservação e valorização do património histórico e cultural que identifica e dignifica o Município de Ovar”.

Aprovada a intenção e condições da compra do imóvel, o negócio será formalizado através da outorga de escritura, a celebrar entre a Câmara Municipal e os proprietários do prédio.

De referir que o edifício que integra o Aron Hakodesh ou Ekhal está localizado numa propriedade rural, próximo do Largo da Capela de São Geraldo. A propriedade congrega duas estruturas de arquitectura vernacular, com origens diferentes.

A estrutura mais antiga, com eventuais origens quinhentistas, é constituída por dois núcleos, agrária e habitação, apresenta uma planta em “L”, com implantação térrea, não se conhecendo na sua totalidade a organização planimétrica primitiva. A parte agrária destaca-se uma atafona, com respectiva casa do moinho.

O núcleo habitacional, alberga um conjunto de compartimentos dos quais se destacam a cozinha e uma sala contígua, em cuja parede nascente se encontra um armário de curiosa organização, ou seja, um Aron Hakodesh ou Ekhal, no qual os Judeus guardavam a Torah, manuscrito em forma de rolo contendo a transcrição do Antigo Testamento. Por isso era também por vezes designado Armário da Lei, ou simplesmente, Arca.

A segunda estrutura de habitação, de origens oitocentistas, localizada na zona poente da propriedade, ainda preserva resquícios dos ambientes do quarto e escritório/biblioteca do Padre Juiz Oliveira Martins.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta