CulturaSlider

Pão-de-Ló de Ovar será sempre uma «Maravilha»

O Pão-de-Ló de Ovar será sempre uma “Maravilha Doce” e não é por causa deste ou daquele concurso que deixará de o ser. Vem isto a propósito do resultado final das “7 Maravilhas Doces”: Crista de Galo, de Vila Real, Roscas de Monção (Bragança), Amêndoa Coberta de Moncorvo (Bragança), Mel Biológico do Parque Natural do Montesinho (Bragança), Folar de Olhão (Faro), Charutos dos Arcos (Viana do Castelo) e o Bolinhol de Vizela (Braga), foram eleitos, no passado sábado, as “7 Maravilhas Doces de Portugal”.

Depois do Pão-de-ló de Ovar, também os Ovos Moles de Aveiro e as Barrigas de Freira, de Arouca, ficaram de fora das “7 Maravilhas Doces de Portugal”.

Após 907 candidaturas, 140 nomeados, selecção dos finalistas e duas meias-finais, foram finalmente revelados quais os doces vencedores, escolhidos através de televoto. O resultado foi anunciado na gala final do certame que decorreu em Montemor-o-Velho, transmitida na RTP1 e RTP Internacional e apresentada por Catarina Furtado e José Carlos Malato.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta